Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Licitação

Belo Horizonte terá bicicleta de aluguel 

Serão até 65 pontos pela cidade; falta de integração entre ciclovias é entrave

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Vandalismo e desleixo comprometem ciclovias - Desrrespeito em pi
Desrespeito. Falta de integração e desrespeito de motoristas são dois problemas das ciclovias da capital
PUBLICADO EM 21/08/13 - 03h00

A partir do ano que vem, Belo Horizonte vai contar com o serviço de bicicletas compartilhadas, com estações de aluguel das magrelas espalhadas pela cidade. Porém, antes mesmo da implantação, o projeto é alvo de críticas de ciclistas que acreditam que a proposta pode fracassar se não houver ciclovias integradas na cidade e discussões sobre os pontos que receberão as estações. O edital de licitação para escolher a empresa que vai oferecer o serviço foi publicado ontem no “Diário Oficial do Município” (DOM).

O documento apresenta uma lista de 65 pontos onde poderão ser implantadas as estações. Desse total, 40 estão na região Centro-Sul, 12 na Pampulha, sete na região Oeste e seis no Barreiro. No modelo proposto, a empresa vencedora da concorrência terá que escolher, no mínimo, 30 dos 65 pontos para instalar as estações, com oferta total de pelo menos 360 bicicletas.

Como funcionará. O sistema vai funcionar de forma parecida com o que já ocorre no Rio de Janeiro e em São Paulo. O usuário vai pegar a bicicleta em uma estação e poderá entregá-la em qualquer outra da cidade. Segundo a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), o custo máximo por dia para o usuário será de R$ 3. Porém, o ciclista pode se cadastrar para fazer o pagamento mensal (por R$10) ou anual (R$ 60).

O que achou deste artigo?
Fechar

Licitação

Belo Horizonte terá bicicleta de aluguel 
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (12)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter

Licitação

Belo Horizonte terá bicicleta de aluguel 

Serão até 65 pontos pela cidade; falta de integração entre ciclovias é entrave

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Vandalismo e desleixo comprometem ciclovias - Desrrespeito em pi
Desrespeito. Falta de integração e desrespeito de motoristas são dois problemas das ciclovias da capital
PUBLICADO EM 21/08/13 - 03h00

A partir do ano que vem, Belo Horizonte vai contar com o serviço de bicicletas compartilhadas, com estações de aluguel das magrelas espalhadas pela cidade. Porém, antes mesmo da implantação, o projeto é alvo de críticas de ciclistas que acreditam que a proposta pode fracassar se não houver ciclovias integradas na cidade e discussões sobre os pontos que receberão as estações. O edital de licitação para escolher a empresa que vai oferecer o serviço foi publicado ontem no “Diário Oficial do Município” (DOM).

O documento apresenta uma lista de 65 pontos onde poderão ser implantadas as estações. Desse total, 40 estão na região Centro-Sul, 12 na Pampulha, sete na região Oeste e seis no Barreiro. No modelo proposto, a empresa vencedora da concorrência terá que escolher, no mínimo, 30 dos 65 pontos para instalar as estações, com oferta total de pelo menos 360 bicicletas.

Como funcionará. O sistema vai funcionar de forma parecida com o que já ocorre no Rio de Janeiro e em São Paulo. O usuário vai pegar a bicicleta em uma estação e poderá entregá-la em qualquer outra da cidade. Segundo a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), o custo máximo por dia para o usuário será de R$ 3. Porém, o ciclista pode se cadastrar para fazer o pagamento mensal (por R$10) ou anual (R$ 60).

O que achou deste artigo?
Fechar

Licitação

Belo Horizonte terá bicicleta de aluguel 
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (12)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter