Recuperar Senha
Fechar
Entrar
Levantamento mostra que Marina começa a apanhar no noticiário

Manchetômetro

Levantamento mostra que Marina começa a apanhar no noticiário

Apesar disso, ela ainda é a que tem mais citações positivas

09/09/14 - 17h13

Não é apenas no horário eleitoral dos adversários que a candidata do PSB, Marina Silva, começou a apanhar. Nas capas dos três principais jornais de caráter nacional no Brasil, a ex-ministra, em evidência após assumir a candidatura no lugar de Eduardo Campos e crescer nas pesquisas, também não está tendo vida mansa. Ainda assim, ela apanha menos que a presidente Dilma Rousseff que, por ocupar o atual governo, é a vidraça mais presente nos meios de comunicação.
De acordo com levantamento da ferramenta "Manchetômetro", que analisa as capas dos jornais "O Estado de S. Paulo", "Folha de S.Paulo" e "O Globo", Marina Silva teve 23 matérias com valência negativa na primeira página destes veículos no mês de agosto.

O número é menor do que o da presidente Dilma Rousseff, mas a distância já não é tão grande como era quando Eduardo Campos era o nome do PSB. Dilma teve 32 chamadas negativas nos jornais, número menor do que o de julho, quando atingiu 45 citações negativas. Enquanto isso, Aécio, que em julho havia tido 13 manchetes negativas, em agosto foi alvejado por apenas seis delas. A título de comparação, até julho, Eduardo Campos só tinha duas citações negativas na capa por mês.

Se apanhou mais do que o antigo ocupante da chapa, Marina, por outro lado, foi a mais citada por chamadas neutras também, segundo o "Manchetômetro". Em agosto, foram 78 citações na capa, contra 71 da presidente Dilma Rousseff e 56 de Aécio Neves. No período, Eduardo Campos, que morreu no dia 13 daquele mês, teve 52 citações neutras.

No total do período eleitoral, Aécio teve 9 citações favoráveis, 20 contrárias e 94 neutras. Dilma teve 4 citações favoráveis, 89 contrárias e 132 neutras. Marina registrou 17 citações favoráveis, 38 contrárias e 113 neutras. Em termos percentuais, o número de citações negativas na capa dos três jornais alcança 39,5% no caso de Dilma, 22,61% no caso de Marina e 16,21% no de Aécio. As citações positivas são de 10,11% para Marina, 7,31% para Aécio e 1,77% para Dilma. As citações neutras de Aécio são 76,42%, as de Dilma são 58,66% e as de Marina alcançam 67,26%.

O "Manchetômetro" é um levantamento feito pelo Laboratório de Estudos de Mídia e Esfera Pública da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). 

 

comentários (2)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter