Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Superliga Feminina

Camponesa-Minas enfrenta o Brasília, mas está de olho no Osasco

Além de vencer o Brasília hoje, Minas torce contra o Nestlé na briga direta pelo terceiro lugar na classificação

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Mara, central do Camponesa-Minas
Central Mara foi melhor em quadra na última rodada
PUBLICADO EM 12/01/18 - 07h58

Depois de vencer o Fluminense-RJ na última terça-feira (9), o Camponesa-Minas pode mostrar nesta sexta-feira (12) que dispensou mesmo a briga pelo quarto lugar. O time carioca era um adversário direto pela posição e ficou para trás. Caso derrotem o BRB-Brasília-DF, às 20h, na Arena Minas, e se apresentem de forma convincente, como na última terça-feira, as mineiras vão entrar de vez na luta pelo terceiro lugar. E o adversário é um velho rival: o Vôlei Nestlé-SP.

A equipe paulista, que atualmente está na terceira colocação, está a apenas três pontos de distância e tem um duelo difícil nesta sexta: o clássico contra o Pinheiros-SP, às 21h30, com transmissão do SporTV. Uma derrota ou mesmo uma vitória por 3 a 2 do Nestlé já ajuda o Minas na briga para subir na tabela de classificação.

As atletas do Minas sabem disso, mas preferem manter o foco no Brasília que, de fato, é o adversário a ser batido hoje. A central Mara, do time mineiro, melhor em quadra na vitória contra o Fluminense, acredita que a equipe da capital está num momento de crescimento na competição em busca de postos mais altos.

“Se a gente fizer nossa parte, as posições na tabela vão vir. Temos que trabalhar muito e manter o foco, como fizemos contra o Fluminense. Dessa vez, não pode ser diferente. O Brasília tem um bom elenco e, certamente, vai vir para cima em busca da vitória”, afirmou a central, dona de oito pontos no último jogo, dois deles numa jogada que pouco a vemos fazer: a china atrás da levantadora Macris.

Meio. E se a tabela de classificação coloca Minas e Brasília em posições bem separadas – o time candango é apenas o décimo, com quatro vitórias –, as estatísticas indicam que no meio de rede vai ter equilíbrio. É que a central Aline, do time visitante, é a arma do Brasília para anular as jogadas de Mara e Carol Gattaz, a atacante mais eficiente do Minas. Ela é a principal bloqueadora do Brasília, com 0,80 pontos marcados por set neste fundamento, mesma média de Mara.

A outra atenção está na saída de rede onde a jovem Malu, ex-Dentil Praia Clube, é a referência no ataque candango. Ela já fez 180 pontos nesta Superliga.

O que achou deste artigo?
Fechar

Superliga Feminina

Camponesa-Minas enfrenta o Brasília, mas está de olho no Osasco
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter