Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Motorista em alta velocidade

Caminhão derruba passarela no Rio de Janeiro e mata quatro pessoas

Ao menos três carros e uma moto foram esmagados; um homem que estava na passarela ia para o trabalho, quando foi arremessado para dentro do córrego e morreu

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
  • Acidente aconteceu na manhã desta terça-feira (28) e causou a morte de quatro pessoas que passavam no local
  • acidente linha amarela Rio
    Acidente com caminhão derruba passarela na linha Amarela e deixa quatro mortos
PUBLICADO EM 28/01/14 - 09h47

Uma passarela de pedestres caiu sobre pelo menos dois veículos que transitavam pela Linha Amarela, nas proximidades da saída 4, na altura do bairro de Del Castilho, na zona norte do Rio de Janeiro na manhã desta terça-feira (28).

Ao menos quatro pessoas morreram e outras seis ficaram feridas.

As duas pistas da via expressa estão completamente interditadas. O Corpo de Bombeiros já está no local, com ambulâncias e um helicóptero.

De acordo com as primeiras informações, o acidente teria sido causado por um caminhão com excesso de altura que teria passado debaixo da passarela. A carreta ficou presa e acabou arrastando toda a estrutura.

Uma passageira que estava num ônibus que seguia atrás da carreta que derrubou uma passarela na altura da saída 6 da Linha Amarela, na altura de Del Castilho, na Zona Norte do Rio, viu o exato momento em que o homem que atravessava as pistas caiu num córrego.

Segundo a camelô Ana Ferreira, de 52 anos, a carreta vinha em alta velocidade e com a caçamba levantada. ''O motorista corria muito. Quando vi, ele já havia batido na passarela. O homem que estava nela saiu voando. Foi impressionante'', disse Ana.

O homem foi resgatado por equipes do Corpo de Bombeiros e acabou morrendo: segundo um policial, era um senhor que seguia para o trabalho. Outras vítimas fatais são o motorista do Palio, um taxista e outra pessoa que estava na passarela.

Os militares conseguiram retirar uma mulher que ficou presa às ferragens de um Palio, esmagado pelo concreto. Ela foi levada para um hospital da Zona Norte. Outras três pessoas ficaram feridas.

O motorista do ônibus que seguia atrás da carreta contou que ainda tentou avisar o motorista da carreta, piscando o farol, que a caçamba estava levantada e acabaria batendo na passarela.

''Ele corria demais. De repente, bateu. Na hora, pisei no freio para salvar os passageiros'' - contou Antônio Carlos.

Segundo nota da assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros, o socorro aos quatro feridos no acidente contou com o apoio de dois helicópteros.

As vítimas foram levadas para os hospitais Federal de Bonsucesso, Estadual Alberto Torres (em São Gonçalo), Municipal Souza Aguiar e Municipal Lourenço Jorge.

Vítimas

O Corpo de Bombeiros já identificou os quatro mortos na queda de uma passarela de pedestres na Linha Amarela, na zona norte do Rio de Janeiro. Adriano Pontes de Oliveira, de 26 anos, caminhava pela passarela no momento do acidente. Ele acabou caindo dentro do rio que separa as duas pistas da via expressa. Celia Maria, de 64 anos, moradora de uma comunidade próxima, também estava andando pela passarela. Já Renato Pereira Soares Júnior estava dirigindo o Palio prata que foi esmagado pela estrutura. O quarto morto foi identificado como Alexandre de Almeida. Ainda não há confirmação oficial de que ele seja o motorista do táxi, também atingido pela passarela.

Morador da favela do Rato, que fica próxima ao local do acidente Luis Felipe Silva de Lima, de 20 anos, contou que estava em casa dormindo quando ouviu um estrondo e saiu correndo para tentar resgatar a vítima que caiu no rio.

"Vi o rapaz tentando sobreviver. Desci no rio para tentar salvá-lo, mas como não tenho conhecimento de primeiros socorros, não consegui". Os bombeiros demoraram cerca de 30 minutos para chegar, segundo ele.

Trânsito

Uma das principais vias expressas do Rio, a Linha Amarela liga a Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, à Linha Vermelha, à Avenida Brasil e à Ilha do Fundão/UFRJ, na zona norte.

Corta o bairro de Jacarepaguá, na zona oeste, e diversos bairros da zona norte, como Água Santa, Cachambi, Del Castilho e Bonsucesso.

Ainda não há previsão para liberação das pistas. A Linha Amarela é administrada pela concessionária Lamsa.

Agência Estado

O que achou deste artigo?
Fechar

Motorista em alta velocidade

Caminhão derruba passarela no Rio de Janeiro e mata quatro pessoas
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter