Recuperar Senha
Fechar
Entrar

FALINDO?

Telexfree entra com pedido de concordata nos EUA

Segundo nota oficial da empresa, a ação tem o objetivo de 'reestruturar os negócios para construir uma base financeira sólida e com perspectivas de longo prazo'

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 14/04/14 - 18h50

A Telexfree anunciou, por meio de uma nota oficial em seu site, nesta segunda-feira (14), que entrou com um pedido de concordata no Tribunal de Falências do Distrito de Nevada, nos Estados Unidos. A empresa, que havia se tornado bastante popular no Brasil no último ano, protocolou a ação junto ao Capítulo 11 da Lei de Falências dos EUA. 

A ação da empresa tem o objetivo de 'reestruturar os negócios para construir uma base financeira sólida e com perspectivas de longo prazo'. 

Segundo a nota oficial, o pedido é uma difícil decisão, mas necessária para que a empresa 'tenha um futuro ainda mais brilhante'.

O trabalho oferecido pela TelexFree consiste em espalhar anúncios pela internet. Para participar, contudo, o colaborador tem de pagar uma taxa de adesão e comprar um kit que o habilita à função. A empresa oferece ainda o pagamento de comissão a quem trouxer mais membros.

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), vinculada ao Ministério da Justiça, iniciou, em março de 2013, investigação sobre o caso após receber denúncias de diversos Procons e do Ministério Público do Acre.

“A prática de esquemas de pirâmides, além de crime, acarreta danos irreparáveis aos consumidores. As empresas que incorrerem nessas práticas também serão sancionadas com base no Código de Defesa do Consumidor”, alertou Amaury Oliva, diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor da Senacon.

O que achou deste artigo?
Fechar

FALINDO?

Telexfree entra com pedido de concordata nos EUA
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter