Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Densidade

TV paga ganha mais adeptos e bate recorde 

A menor densidade foi verificada no Piauí, onde há 77,9 mil acessos. Ou seja, de cada cem domicílios piauienses, 8,29 têm TV paga

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
01
Brasil tem 19,655 milhões de acessos de TV por assinatura
PUBLICADO EM 06/12/14 - 04h00

Brasília. O Brasil encerrou o mês de outubro com 19,655 milhões de acessos de TV paga. O número está presente no balanço divulgado ontem pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). De cada cem domicílios brasileiros, 29,98 tinham o serviço de TV por assinatura ao final de outubro, aponta a agência. Nesse cálculo de densidade, a Anatel leva em consideração o número de domicílios estimado a partir de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Estado com a maior base de assinantes é São Paulo, com 7,473 milhões de domicílios atendidos pelo serviço.

Isso significa que de cada cem endereços paulistas, 50,79 têm TV por assinatura. O Distrito Federal tem uma base bem menor, de 509,8 mil acessos da TV paga, mas que resulta em uma densidade de 56,97 endereços atendidos a cada cem domicílios brasilienses, a mais alta do país.

A menor densidade foi verificada no Piauí, onde há 77,9 mil acessos. Ou seja, de cada cem domicílios piauienses, 8,29 têm TV paga. Na divisão de mercado, a liderança foi obtida pela Telmex (Claro/Embratel/NET), com 10,423 milhões de acessos (53,03% de participação). O segundo lugar ficou com a SKY/DirecTV, com 5,653 milhões de acessos (28,76%).

A terceira colocação foi ocupada pela OI, com 1,122 milhão de acessos (5,71%). São citados também, com menores participações, Vivendi (GVT), Telefônica, Big Brasil, Algar (CTBC Telecom), NossaTV, Cabo, Prefeitura de Londrina/Copel e “outros”.

O que achou deste artigo?
Fechar

Densidade

TV paga ganha mais adeptos e bate recorde 
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter