Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Perfil

Minas Gerais recebe 3.000 imigrantes do Haiti por ano

Maior parte deles é jovem, do sexo masculino e está em idade ativa

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
A-G1400262306
Consulado. Durval diz que por dia são emitidos 800 vistos.
PUBLICADO EM 17/05/14 - 03h00

Todos os dias cerca de 20 haitianos entram pelas fronteiras do Brasil e o contingente atual de 34 mil imigrantes deve alcançar os 50 mil até o final do ano. Cerca de 7% (3.000) dos que chegam ao país vêm para Minas Gerais, onde encontram trabalho em cidades da região metropolitana de Belo Horizonte, como Esmeraldas, Contagem e Betim.

Uma pesquisa divulgada ontem pela Puc Minas em parceria com a Organização Internacional para as Migrações (OIM) e feita a pedido do Conselho Nacional de Imigração (CNIg) com 340 haitianos revelou que esses imigrantes, em sua maioria são jovens do sexo masculino e com nível de instrução equivalente ao fundamental incompleto (veja infográfico).

Vários motivos contribuíram para o Brasil se tornar a mais nova rota de fluxo migratório, explica o coordenador da pesquisa, Duval Fernandes. “Esse crescimento é normal e acontece em qualquer processo migratório com a formação da rede. Além disso, o Brasil é atualmente a sexta economia do mundo, estamos em franco crescimento, temos oferta de trabalho e a necessidade de mão de obra. É o mesmo processo que os brasileiros fizeram para chegar a mais de 1 milhão nos Estados Unidos e mais de 500 mil na Europa”, diz.

Porém, as dificuldades de conseguir a documentação e a barreira do idioma levou a maioria dos haitianos a buscar ocupações que exijam pouca qualificação, como na construção civil. “A ideia de que os haitianos são analfabetos é errada – apenas 0,07%. Estão, nós estamos ganhando com a presença de professores, juizes e empreendedores aqui”, conclui.

O que achou deste artigo?
Fechar

Perfil

Minas Gerais recebe 3.000 imigrantes do Haiti por ano
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter