Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Igualdade

ONU fixa meta para paridade de gênero em seus quadros

Segundo o secretário geral, a iniciativa objetiva alcançar a paridade nos níveis superiores da organização até 2021 e no restante dos quadros até 2028

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 14/09/17 - 03h00

O secretário geral da ONU, António Guterres, lançou nessa quarta-feira (13), em Nova York, uma estratégia voltada à efetivação da paridade de gênero nas Nações Unidas. A iniciativa visa fortalecer a igualdade entre homens e mulheres no contexto da agenda de reformas que estão sendo desenvolvidas na estrutura da ONU. Em coletiva à imprensa, Guterres afirmou que a estratégia "cumpre uma carência urgente, um dever moral, uma necessidade operacional - e uma prioridade particular".

Segundo o secretário geral, a iniciativa objetiva alcançar a paridade nos níveis superiores da organização até 2021 e no restante dos quadros até 2028. "Eu já comecei a fazer minha parte. Desde janeiro, mais da metade das minhas nomeações para o Conselho de Administração da ONU foram de mulheres - um total de 17 mulheres e 15 homens até agora, incluindo nomeações e renovação de mandatos", detalhou Guterres. "Mas mais do que estatísticas, nós precisamos mudar nossas próprias atitudes e abordagens. Nós precisamos liderar pelo exemplo na igualdade de gênero e no empoderamento da mulher".

O secretário geral da ONU também anunciou durante sua fala a jornalistas a criação de uma nova diretoria consultiva de mediação pela paz na entidade. O setor será composto por 18 personalidades reconhecidas internacionalmente que contribuirão com experiências, conhecimento e contatos. O grupo fornecerá conselhos ao escritório do secretário geral e trabalhará com a mediação de conflitos específicos. "Estou certo de que eles vão nos ajudar a colaborar de forma mais efetiva com as organizações regionais, grupos não-governamentais e outros envolvidos com a mediação ao redor do mundo", disse.

Preparativos

Essa foi a primeira fala de Guterres à imprensa na semana de abertura oficial da Assembleia Geral da ONU. "Líderes globais vão se reunir aqui na próxima semana em um tempo em que o mundo enfrenta importantes ameaças - do perigo nuclear ao terrorismo global, da desigualdade ao crime cibernético. Furacões e inundações ao redor do mundo nos lembram que os extremos eventos climáticos devem se tornar mais frequentes e severos, graças à mudança climática", discursou.

Guterres reforçou que a mudança climática é uma ameaça séria e que os eventos recentes provaram novamente a gravidade do problema. Para ele, nenhum país pode encontrar soluções sozinho, mas, agindo em conjunto, será possível alcançar um caminho mais seguro e estável. "E é por isso que a Assembleia Geral é tão importante", completou.

O secretário geral da ONU foi questionado por jornalistas sobre suas expectativas com relação ao discurso do presidente norte-americano Donald Trump, na próxima terça-feira, no primeiro dia de debates entre chefes de Estado. Desde que assumiu a presidência dos Estados Unidos, Trump, que participará pela primeira vez da Assembleia Geral, tem feito declarações polêmicas em relação a temas considerados prioritários para a ONU. À imprensa, Guterres destacou que seus esforços têm sido no sentido de criar uma "relação construtiva" entre a ONU e os Estados Unidos.

Ainda na coletiva desta quarta-feira, o secretário geral voltou a comemorar a notícia do cessar fogo entre o governo colombiano e o ELN, o que avaliou como "as melhores notícias que temos no mundo". Segundo Guterres, a ONU está não apenas preparada mas também interessada na concretização do acordo.

* A repórter viajou a convite da ONU

O que achou deste artigo?
Fechar

Igualdade

ONU fixa meta para paridade de gênero em seus quadros
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (2)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter