Recuperar Senha
Fechar
Entrar

ENVOLVIDOS NA CARNE FRACA

Agricultura exonera superintendentes do Paraná e Goiás

Também foram publicadas no Diário Oficial desta segunda portarias com dispensa de servidores que exerciam funções gratificadas no âmbito do Ministério da Agricultura em Goiás, Minas Gerais e Paraná

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 20/03/17 - 09h15

O Ministério da Agricultura exonerou Gil Bueno de Magalhães e Júlio César Carneiro dos cargos de superintendente federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento que ocupavam nos Estados do Paraná e de Goiás, respectivamente. Eles são acusados de participar do esquema criminoso descoberto pela operação Carne Fraca da Polícia Federal, que investiga o pagamento de propina por frigoríficos a fiscais públicos para obtenção irregular de licenças sanitárias.

As portarias de exoneração estão publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (20) e foram assinadas pelo secretário executivo do Ministério da Agricultura, Eumar Novacki, ainda na última sexta-feira (17), quando a operação foi deflagrada.

Também vieram publicadas no Diário Oficial desta segunda outras nove portarias com a dispensa de servidores que exerciam funções gratificadas no âmbito do Ministério da Agricultura no Paraná, Goiás e Minas Gerais, todos supostamente envolvidos nas irregularidades investigadas. Na sexta-feira, Novacki anunciou a destituição de 33 servidores citados na operação. A dispensa do restante dos servidores deve ser formalizada nos próximos dias.

O que achou deste artigo?
Fechar

ENVOLVIDOS NA CARNE FRACA

Agricultura exonera superintendentes do Paraná e Goiás
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (2)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter