Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Homenagem negada

Comissão da ALMG nega título de cidadão honorário para João Doria

Autor da proposta, deputado Gustavo Corrêa (DEM) vai recorrer da decisão

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Doria
PUBLICADO EM 23/08/17 - 16h50

A comissão de Administração Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) rejeitou nesta quarta-feira (23) o requerimento para concessão do título de cidadão honorário de Minas Gerais para o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB). O autor da proposta é o deputado estadual Gustavo Corrêa (DEM). Ele afirmou que vai recorrer da decisão do colegiado.

O documento assinado pelo parlamentar do DEM pedia para que fosse encaminhado ao governador do Estado, Fernando Pimentel (PT), o pedido de providências para que o tucano recebesse a comenda.

Durante a reunião, os deputados Agostinho Patrus (PV), Arnaldo Silva (PR), Cristiano Silveira (PT) e o presidente do colegiado, João Magalhães (PMDB), se posicionaram de forma contrária à concessão do título para João Doria. Somente os deputados Sargento Rodrigues (PDT) e Dirceu Ribeiro (PHS) votaram a favor do requerimento. Já Gustavo Valadares (PSDB) ausentou-se da sessão. Com esse resultado, a proposta foi arquivada.

De acordo com pessoas presentes na sessão, o presidente da Comissão de Administração Pública, João Magalhães, até mesmo afirmou que o prefeito de São Paulo precisava “fazer algo por Minas Gerais” para fazer jus a comenda.

Em conversa com a reportagem, Gustavo Corrêa afirmou que vai recorrer da decisão junto ao presidente da Casa, Adalclever Lopes (PMDB). Segundo ele, se o peemedebista aprovar esse recurso, o requerimento deve ser encaminhado para a análise de outra comissão do Legislativo. “Nunca foi praxe da Assembleia negar esse tipo de requerimento para ninguém. E eu lamento que o meu colega João Magalhães e os outros deputados não tiveram o zelo e a preocupação de lerem um pouco da história do João Doria”, afirmou.

Ainda segundo o deputado, o prefeito paulista levou o nome do Estado para o mundo. “Eles (deputados do colegiado) devem ter achado que eu estava querendo fazer da mesma forma que o PT sempre fez, com demagogia. Só que o João Doria lá atrás foi presidente da Embratur, ele levou o turismo de Minas Gerais e do Brasil para o mundo tudo. Depois disso, ele organizou inúmeros seminários sobre o desenvolvimento de Minas Gerais. Inclusive, quando o Pimentel já era governador, João Doria utilizou o espaço da Cidade Administrativa (para esses seminários). Só que na época em que ele fez isso, ele não era prefeito de São Paulo e nem candidato. Então, ele não representava ameaça política a ninguém”, argumenta Gustavo Corrêa.

O deputado do DEM ainda alfinetou títulos honorários concedidos a outras pessoas. “Eu lamento que as pessoas se preocupem com apenas fazer política e esqueçam da história. Para dar (o título) para A, B, C ou D que nunca fizeram nada por Minas, eles deram. O que foi que o  João Stédile fez por Minas? Nada. Então, eu vou recorrer e vou continuar defendendo as minhas ideias e convicções”, declarou o político.

Homenagens

Nos últimos dias, João Doria recebeu títulos de cidadão honorário em Salvador (BA) e Natal (RN). Em Salvador, o tucano foi recebido sob protestos e foi atingido por ovos. Assim como em Minas Gerais, o prefeito de São Paulo não teve a mesma sorte em Teresina (PI). 

O que achou deste artigo?
Fechar

Homenagem negada

Comissão da ALMG nega título de cidadão honorário para João Doria
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (10)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter