Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Escândalo Temer

Dono da JBS foi ameaçado de morte, diz colunista

Empresário gravou o presidente Michel Temer (PMDB) em diálogo "embaraçoso" no qual ele dá aval para comprar o silêncio do deputado cassado Eduardo Cunha

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
JBS ajudou a financiar campanhas de 1.829 candidatos de 28 partidos
Joesley Batista é afastado do comando holding da J&F
PUBLICADO EM 17/05/17 - 23h51

O empresário Joesley Batista, um dos proprietários da JBS, foi ameaçado de morte depois de sua deleção premiada. A informação é da "Globo News". Ele está em Nova York com a família desde a semana passada.

Michel Temer foi gravado em um diálogo "embaraçoso" com Joesley Batista e seu irmão Wesley no qual indicou o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um problema de uma holding que controla a companhia, a J&F. Loures atuaria numa operação para comprar o silêncio do deputado afastado Eduardo Cunha. As informações foram publicadas na noite desta quarta-feira (17) pelo jornal “O Globo”.

Conforme a reportagem, Loures foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil enviada por Joesley. Na gravação, o presidente ouviu do empresário que estava dando a Cunha uma mesada na prisão para ficar calado. Com a informação, Temer incentivou: “Tem que manter isso, viu?”.

Joesley revelou também que pagou R$ 5 milhões para Eduardo Cunha após sua prisão, valor referente a um saldo de propina que o peemedebista tinha com ele. Segundo "O Globo", ele disse ainda que devia R$ 20 milhões pela tramitação de lei sobre a desoneração tributária do setor de frango.

Veja mais - Caso JBS

O que achou deste artigo?
Fechar

Escândalo Temer

Dono da JBS foi ameaçado de morte, diz colunista
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter