Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Lava Jato

Irmã de Aécio Neves é alvo de mandado de prisão

O imóvel de Andréa Neves no Rio de Janeiro é alvo e busca, além de imóveis no senador tucano em BH, Rio de Janeiro e Brasília

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Presidente do Servas, Andrea Neves, no lançamento do programa
Andréa Neves
PUBLICADO EM 18/05/17 - 07h31

A Policia Federal e Ministério Publico Federal cumprem mandados em mais uma fase da operação Lava Jato na manhã desta quinta-feira (18). O principal alvo é o senador Aécio Neves (PSDB). Além de buscas em imóveis do tucano em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Brasília, há uma mandado de prisão expedido contra a irmã dele, Andrea Neves. As informações são do site G1.

Outros alvos são o senador Zezé Perrela (PMDB-MG) e do deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR). Um procurador da República foi preso e há mandado de prisão contra o advogado Willer Tomaz, que é ligado a Eduardo Cunha. A PF também faz buscas no Tribunal Superior Eleitoral, onde atua o procurador da República preso.

No Rio, estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão em três endereços. Além dos apartamentos do senador Aécio e da sua irmã, os policiais estão no imóvel de Altair Alves Pinto, conhecido por ser braço direito do deputado Eduardo Cunha.

Ainda de acordo com o G1, por volta das 6h15, pelo menos 5 carros descaracterizados da Polícia Federal chegaram à chapelaria do Congresso, em Brasília, que é a principal entrada e a mais utilizada pelos parlamentares. No Congresso, as buscas são feitas nos gabinetes de Aécio, do também senador Zeze Perrella (PMDB-MG) e do deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR).

JBS 

O político foi filmado negociando propina de R$ 2 milhões com presidente do JBS, Joesley Batista, dinheiro que usaria para custear sua defesa na Lava Jato.  As informações são do "portal G1".
Em nota divulgada nessa quarta-feira (17), o senador disse que está 'absolutamente tranquilo quanto à correção de todos os seus atos'. Veja na íntegra:

Nota 

"O senador Aécio Neves está absolutamente tranquilo quanto à correção de todos os seus atos. No que se refere à relação com o senhor Joesley Batista, ela era estritamente pessoal, sem qualquer envolvimento com o setor público. O senador aguarda ter acesso ao conjunto das informações para prestar todos os esclarecimentos necessários."

Veja mais - Caso JBS

O que achou deste artigo?
Fechar

Lava Jato

Irmã de Aécio Neves é alvo de mandado de prisão
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter