Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Caravana

Lula confirma que Dilma será candidata ao Senado em 2018

Em Periquito, no Vale do Aço, ex-presidente evitou dizer se sua sucessora tentaria uma vaga por Minas

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Lula
Lula participou de evento do MST em Governador Valadares e disparou contra o governo Temer
PUBLICADO EM 25/10/17 - 03h00

PERIQUITO. Em entrevista exclusiva à rádio Super Notícia FM e ao jornal O TEMPO, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) confirmou que Dilma Rousseff (PT) será candidata ao Senado e deixou no ar se a petista vai disputar essa vaga por Minas Gerais. Lula cumpriu seu segundo dia de agenda na caravana que realiza no Estado. Na manhã dessa terça-feira (24), teve uma recepção messiânica no acampamento do Movimento dos Sem-Terra (MST), na zona rural de Periquito, com muito mais empolgação do que no ato de abertura da viagem, em Ipatinga, nessa segunda-feira (23). A mobilizou relembrou manifestações feitas antes de o ex-presidente ter sua imagem desgastada pelas investigações da Lava Jato. Lula também fez a promessa de que, se voltar à Presidência, fará um referendo revogatório das medidas implantadas pelo presidente Michel Temer (PMDB), como a reforma trabalhista e a PEC do Teto.

Lula chegou pouco antes das 9h ao acampamento que produz mudas para recuperação de matas ciliares dos afluentes do rio Doce. Mostrou-se interessado em saber os detalhes da plantação e brincou que a entrega de todas as mudas ocorreria em seu segundo ano de mandato, em referência a uma possível eleição em 2018.

Um pouco antes de deixar o local para seguir viagem, Lula conversou com a reportagem e, questionado se no ano que vem os eleitores irão ver Dilma Rousseff disputando o Senado, respondeu com convicção: “Vamos”. Perguntado em seguida se seria por Minas, Lula sorriu e entrou no ônibus sem responder.

Apesar de ser mineira, Dilma Rousseff fez a maior parte de sua carreira política no Rio Grande do Sul. Após ser derrubada, a petista transferiu seu domicílio eleitoral para o Rio de Janeiro, onde mora atualmente. Para se candidatar por Minas, ela teria que alterar o endereço para o Estado até abril, seis meses antes da disputa eleitoral.

A petista não participou da visita dessa terça-feira (24), mas, um dia antes, em Ipatinga, foi recebida com gritos de “senadora”, incentivados com entusiasmo por Lula, que caminhou para a frente do palco e comandou o coro.

O ex-presidente também foi questionado sobre como convencer os mineiros a votarem novamente no PT se investimentos importantes no Estado não foram realizados nos 13 anos de gestão do partido. Esquivou-se na resposta. “O mineiro é o povo com a maior inteligência política do Brasil e ele vai saber valorizar os avanços sociais que conquistamos no nosso governo”.

Lula tirou diversas fotos e ficou preocupado ao ser abordado por várias adolescentes com filhos no colo. Questionava sempre o que o pai estava fazendo, se a mãe continuava a estudar, e as aconselhava não terem mais filhos. “Vocês sabem que dá para namorar sem fazer filho?”, disse.

Depois de visitar o viveiro de mudas, ele subiu em um carro de som, discursou por 20 minutos e prometeu consultar a população para revogar as medidas adotadas pelo presidente Michel Temer (PMDB). “Vocês sabem que o Brasil sofreu um golpe, que esse golpe foi feito para tirar os direitos dos trabalhadores. Eles estão entregando a nossa Petrobras, eles estão acabando com a nossa indústria naval, eles estão vendendo tudo. É por isso que eu faço questão de dizer que a gente vai fazer um referendo revogatório se vencermos essas eleições. Queremos mudar as coisas que estão fazendo nesse país”, disse.

O que achou deste artigo?
Fechar

Caravana

Lula confirma que Dilma será candidata ao Senado em 2018
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (49)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter