Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Na capital

Mobilização no centro de BH

Praça Sete foi fechada para um grande ato, que contou com discursos de políticos e sindicalistas

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Patrus Ananias
Discurso. Ex-ministro do governo Lula, o deputado federal Patrus Ananias (PT) foi uma das principais lideranças do partido a participar da manifestação de ontem na cidade
PUBLICADO EM 07/04/18 - 03h00

Enquanto aguardavam o pronunciamento do ex-presidente Lula, milhares de pessoas se reuniram na praça Sete, no centro da capital, em protesto contra a prisão do petista. Políticos mineiros e sindicalistas discursaram por mais de três horas no carro de som e mantiveram o clima de comício eleitoral.

A praça foi completamente fechada às 17h, o entorno do pirulito foi tomado por bandeiras vermelhas, cartazes com fotos de Lula e frases pedindo a liberdade do ex-presidente. Até o fechamento dessa página (às 20h30), os cruzamentos entre as avenidas Afonso Pena e Amazonas permaneciam fechados em ambos sentidos.

A maior liderança política a discursar foi o deputado federal e ex-ministro de Lula, Patrus Ananias. Ele destacou que o país vive uma sequência de retrocesso que atinge não só os direitos do povo brasileiro, mas também atacam as lideranças políticas. “Vivemos um golpe com suporte do legislativo. Vivemos um desmonte de direitos sociais e agora um desmonte das próprias lideranças políticas com esse ataque ao ex-presidente Lula, que está sendo preso por um processo sem provas e com uma rapidez na tramitação muito diferente do prazo normal processual”, afirmou Patrus.

Ele também destacou que é preciso resistir e mostrar que o povo não aceita esse processo. “É importante essa mobilização, é preciso resistir, de forma rigorosa, mas pacífica, como estamos fazendo aqui e em São Bernardo do Campo. Do jeito que as coisas estão acontecendo, estamos em ameaça até de não termos eleições”, afirmou.

Essa é uma das preocupações do funcionário público, Aloísio Santos de Sá, 56. “Estar aqui nesse protesto hoje (sexta-feira) é a coisa mais importante que o cidadão brasileiro pode fazer. Esse é o momento de defendermos a democracia, porque a prisão do Lula representa um atentado contra o principal candidato à presidência e até mesmo às eleições estão ameaçadas. Com Lula ou sem Lula”, disse.

Já a auxiliar de dentista Ana Maria de Oliveira, 52, afirma que a prisão de Lula representa um ataque às conquistas dos mais pobres. “Eu estou aqui para lutar pelos meus direitos. Porque Lula representa avanços na educação, na moradia para os negros, para o pobre que não tem dinheiro para pagar universidade. Porque prendem só ele? Porque não tem uma grande manifestação para prender os outros que carregam mala de dinheiro e mandam matar, mas nada fizeram pelos pobres”, desabafou ela.

Da praça Sete, a manifestação marchou até a praça da Estação, local onde terminou o ato a favor de Lula. Uma grande quantidade de policiais acompanhou o protesto durante todo o tempo, mas não houve nenhum incidente.

No Brasil

Protestos. Ao menos 20 capitais registraram atos a favor de Lula. Em São Paulo, militantes se reuniram na avenida Paulista. No Rio de Janeiro, o protesto aconteceu na Cinelândia, no centro.

O que achou deste artigo?
Fechar

Na capital

Mobilização no centro de BH
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter