Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Inconfidência

Petição quer barrar Lula em evento de entrega de medalha

Instituto Lula diz que ex-presidente irá a Ouro Preto, mas Estado faz suspense

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
8y
66ª edição. No evento acontece entrega da maior honraria concedida pelo Estado a personalidades
PUBLICADO EM 11/04/17 - 03h00

Um mineiro de 52 anos acionou o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) para tentar impedir que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seja homenageado na 66ª solenidade de entrega da Medalha da Inconfidência, marcada para o próximo dia 21, em Ouro Preto. Após rumores de que Lula teria sido convidado para participar do evento, o autônomo Hebert Pessoa encaminhou ao procurador geral de Justiça de Minas, Antônio Sérgio Tonet, uma petição solicitando a intervenção do MPMG.

Na avaliação de Pessoa, homenagear Lula na solenidade seria uma “afronta” à Medalha da Inconfidência, considerada a maior honraria concedida pelo Estado a personalidades que contribuíram para o desenvolvimento de Minas e do Brasil. Lula já foi agraciado com o Grande Colar da Inconfidência no seu primeiro ano como presidente, em 2003, quando recebeu a homenagem das mãos do então governador Aécio Neves (PSDB): “Ele era presidente e tinha feito algumas intervenções no Norte de Minas, só que hoje ele está envolvido em processos criminais, são várias acusações de casos de corrupção”, critica Pessoa.

O receio é que o ex-presidente use o espaço como palanque, já de olho nas eleições de 2018. “É tudo pressão da cúpula do PT, que quer fortalecer a imagem do Lula”, diz o autor da petição. “Isso é abuso de poder do governador, uma afronta à nossa história”.

Pessoa redigiu um documento de cinco páginas que foi protocolado no MPMG no último dia 29. A intenção é que o órgão abra uma ação civil pública e notifique o governador: “Se não fiscalizarmos, vai ficando tudo como está”.

No documento, o autônomo manifesta repúdio ao convite que teria sido feito ao ex-presidente, argumentando que Lula “não contribuiu em nada, em sua vida particular ou pública, para os interesses do Estado”, e que só tem causado “constrangimento” ao país.

Procurado pela reportagem, o MPMG informou apenas que o documento foi recebido na ouvidoria da instituição, que deverá analisar se a queixa merece ou não investigação.

Em nota, o governo não confirmou nem negou a presença de Lula: “A relação de agraciados e o nome do orador oficial serão publicadas no ‘Diário Oficial do Estado’ até a véspera da solenidade”. O Instituto Lula, porém, informou que o ex-presidente deverá ir a Ouro Preto no próximo dia 21, mas a entidade não deixou claro se o petista será homenageado.

Escolha. A concessão da Medalha da Inconfidência, criada em 1952, é definida pelo Conselho da Medalha, formado por representantes de órgãos públicos dos três Poderes e por entidades civis.

O que achou deste artigo?
Fechar

Inconfidência

Petição quer barrar Lula em evento de entrega de medalha
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (36)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter