Recuperar Senha
Fechar
Entrar

2018 e 2019

China será sede dos próximos mundiais de clubes femininos

Nesta temporada, Camponesa-Minas e Sesc-RJ buscam vaga no principal torneio entre clubes do planeta

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Camponesa-Minas and Sesc
Mineiras e cariocas são as principais candidatas ao título do Sul-Americano
PUBLICADO EM 25/12/17 - 18h12

A Federação Internacional de Voleibol (FIVB) anunciou neste fim de semana que a província de Zhejiang, na China, será a sede das próximas duas edições do Mundial de Clubes Feminino de vôlei, competição que reúne os campeões continentais da modalidade.

Em 2018, duas equipes brasileiras jogarão o Sul-Americano de visando a vaga no Mundial: o Sesc-RJ, atual campeão da Superliga Feminina, e o Camponesa-Minas, anfitrião da competição, que será disputada em fevereiro na Arena Minas.

Levar o Mundial para a China é mais uma jogada política da FIVB com o país, um dos maiores apoiadores financeiros da entidade. Antes, a China foi incluída na Liga das Nações (ex-Liga Mundial) sem nenhum critério técnico. As medidas são sempre justificadas na popularização do esporte.

“A China há muito tempo apoiou a FIVB e o compromisso de hospedar as próximas duas edições do evento é notável. A popularidade do voleibol no país continua a crescer, especialmente após o sucesso fantástico na Rio 2016”, afirmou Ary Graça, presidente da FIVB.

A China vive uma popularização exponencial do vôlei, mesmo antes do ouro no Rio de Janeiro, em 2016. A Ásia é um dos mercados que mais consome voleibol feminino e, nos últimos dois anos, o Mundial de Clubes aconteceu na região – 2016 no Japão e 2017, nas Filipinas –, sem contar os inúmeros torneios de seleções por aqueles lados.

O que achou deste artigo?
Fechar

2018 e 2019

China será sede dos próximos mundiais de clubes femininos
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter