Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Uberaba

Após laqueadura, mulher pode estar grávida de 6 filhos

Casal tem outras 4 crianças e está preocupado com o sustento de todos

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Família. Tainara Araújo, de Uberaba, recorreu à laqueadura em 2007, mas ficou grávida de seis
Casal tem outras 4 crianças e está preocupado com o sustento de todos
PUBLICADO EM 02/07/10 - 23h11

Quase três anos depois de ter feito uma laqueadura para não ter mais filhos, a dona de casa Tainara da Silva Araújo, 22, pode estar grávida de seis bebês. Ela e o marido moram em Uberaba, no Triângulo. O casal já tem outras quatro crianças: de 2,4,5 e 6 anos.

Segundo o motorista Nilvandro Ilídio de Araújo, 36, sua mulher está com três meses de gestação. "Descobrimos a gravidez depois que ela desmaiou e teve que ser levada para o hospital. A médica fez um exame e disse que seriam quadrigêmeos ou mais, podendo ser até seis. Ela pediu um exame de ultrassom para comprovar".

A mulher chegou a fazer um exame de sangue em uma clínica particular, que deu positivo para a gravidez. A assessoria do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro confirmou que Tainara realizou uma laqueadura, em novembro de 2007, por indicação médica. Porém, por meio de nota, a instituição contestou a gestação.

De acordo com a assessoria, a mulher compareceu à unidade de saúde, no dia 16 de junho passado, quando realizou um ultrassom. Mas, no último dia 23, o resultado do exame deu negativo. A unidade recomendou ainda que Tainara fizesse um exame de sangue. Porém, segundo a instituição, ela teria se recusado.

Segundo Tainara, ela esteve no hospital porque tinha passado mal. No local, confirmou ter feito um primeiro ultrassom, que teria constatado a gravidez de sêxtuplos. Dois dias depois, a dona de casa retornou à instituição para fazer um segundo exame, mas o resultado não foi revelado. Tainara disse ainda que se recusou a fazer o teste de sangue porque já havia feito um em uma clínica particular.

"Antes de sair a denúncia de que ela engravidou depois de ‘ligar’ (fazer a laqueadura) no hospital-escola, a gente fez um ultrassom. Minha mulher viu os seis. E, agora, eles dizem que ela nem está grávida?", indagou Araújo. Apesar de felizes, a dona de casa e o marido estão assustados com a história e ainda não sabem quais providências vão tomar.

Denúncia. Tainara e o marido afirmaram que receberam, anteontem, uma ligação anônima os ameaçando para "não falarem sobre o caso senão iriam ter". Eles registraram um boletim de ocorrência na Polícia Militar. Ontem, a reportagem tentou contato com a PM e a Polícia Civil parar saber sobre a investigação, mas não teve retorno.

Família sobrevive com auxílio de R$ 800

O casal alegou que vive somente do auxílio-doença de R$ 800, pago pelo INSS ao Nilvandro Ilídio de Araújo. É com esse valor que o patriarca sustenta toda a família. Por isso, Tainara e o marido não sabem se vão conseguir sustentar os dez filhos. Araújo sofre de depressão e a filha de 5 anos tem problemas cardíacos. Então, boa parte da renda é usada para pagar os medicamentos.

O motorista disse ainda que sofre muito por causa dessa dúvida sobre a gestação. "Eu não consigo dormir mais à noite, e só quero ter a certeza se a minha mulher está grávida mesmo. Se o hospital fala que ela não está, quero que me explique esse barrigão", desabafou. (Da redação)

O que achou deste artigo?
Fechar

Uberaba

Após laqueadura, mulher pode estar grávida de 6 filhos
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter