Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Pública

Eterno recomeço na BR–381

Dos 11 lotes licitados em 2013 para a obra, apenas dois foram concluídos e um está em andamento

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
381
Dnit promete viaduto e 13 km de pistas novas até fim do ano na 381
PUBLICADO EM 20/03/17 - 03h00

Dos mais de 30 mil km de estradas em Minas, pouco mais de 1.000 km são de pistas duplas – menos de 5% da malha viária. Além dos 500 km pendentes nas vias privatizadas, se o governo desencalhasse a obra da BR–381, seriam mais 200 km de pistas duplas até 2019. Mas os longos congestionamentos e o risco de acidentes nas pistas simples são problemas que não estão perto de acabar no que depender desses 700 km praticamente parados.

Em 2013, quando se via a licitação ocorrer, as empresas vencedoras sendo anunciadas e o contrato assinado, o sentimento era de que estava próxima a duplicação da BR–381, de Belo Horizonte a Governador Valadares, na região do Rio Doce, aguardada há mais de 20 anos. Engano. Dos 11 lotes licitados, apenas dois foram concluídos e só um está em andamento.

Cinco trechos tiveram os contratos rescindidos ou vencidos com a derrocada da empresa espanhola do consórcio Isolux/Corsan, que responde a um processo de responsabilidade. Um lote foi contratado pela segunda colocada da concorrência de 2013, e outros dois – os últimos lotes, localizados mais próximo à capital – não conseguem ir para frente, pois duas tentativas de contratação fracassaram.

Novos prazos. Na semana passada, em audiência na Justiça Federal, em Ipatinga, no Vale do Aço, sobre ação movida pelo Ministério Público Federal (MPF) para discutir a retomada da obra, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) se comprometeu a lançar editais em setembro para que sejam feitos novos estudos para os lotes 1, 2, 5 e 6. Isso porque o projeto de um novo traçado conhecido como variante Santa Bárbara, ligando João Monlevade a Nova Era, foi cancelado.

No lote 4, a licitação deverá ser lançada até dezembro. E a cada seis meses, serão apresentados os detalhes sobre o andamento dos projetos.

Quem acompanha esse processo de perto e precisa da via duplicada se apega ao fio de esperança do que está em andamento neste 2017, e reza para percorrer em segurança a chamada “Rodovia da Morte”. O coordenador do Movimento Nova 381, criado em 2013, Luciano Araújo, é otimista. “Já foram R$ 160 milhões de verbas aplicadas nessa estrada, e conseguimos mais R$ 340 milhões agora”, conta ele, ressalvando, “se não houver nenhum corte”.

A expectativa de Araújo era que o viaduto próximo a Caeté, na região metropolitana de BH, fosse entregue este mês. O Dnit estica o prazo até o fim do ano e diz que vai concluir ainda três entroncamentos e 13 km de pistas novas, até Barão de Cocais. Se a rodovia tivesse sido privatizada, os motoristas já estariam pagando pedágio, mas a duplicação também não teria ocorrido. “Dado a complexidade da obra, o pedágio ficaria muito alto”, acredita Araújo.

Saiba mais sobre as privatizadas

Redução. Na BR–262, no trecho de 84 km entre Betim e Nova Serrana, a duplicação ocorrida lá reduziu em 90% o número de batidas frontais. Mas as privatizações, mesmo sem obras de modernização, também ajudaram a reduzir os acidentes. Foram 6.318 ocorrências em 2014, na soma das três BRs concedidas (040, 262 e 153). E em 2016, 4.154 – uma queda de 34%.

Estadual. Privatizada em 2007, a MG–050 foi a primeira rodovia estadual do país a ser concedida por meio de PPP. São 372 km, de Juatuba, na região metropolitana de BH, a São Sebastião do Paraíso, no Sul de Minas. A concessão vai até 2032.

Obras. No ano passado, intervenções obrigatórias estavam atrasadas e foram abertos processos para apurar responsabilidade contra a concessionária AB Nascentes das Gerais. A empresa informou que, atualmente, são 30 km de duplicações feitas, um investimento de R$ 1 bilhão. Para o segundo trimestre de 2017, estão previstos a entrega da obra de duplicação de Mateus Leme, com mais 2,2 km de pistas duplas.

O que achou deste artigo?
Fechar

Pública

Eterno recomeço na BR–381
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter