Recuperar Senha
Fechar
Entrar

REVOLTADA

Médica que mandou cortar o pênis do ex-noivo é capturada em São Paulo

Mulher estava escondida em Pirassununga, mas foi encontrada na manhã desta terça-feira (1º) pela Polícia Civil e cumprirá seis anos de prisão por lesão gravíssima; segundo a polícia, homem havia rompido noivado três dias antes do casamento

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
PUBLICADO EM 01/04/14 - 19h26

A médica Myriam Priscilla de Rezende Castro, de 34 anos, presa em São Paulo, chega a Belo Horizonte na noite desta terça-feira (1º). A mulher é condenada a cumprir pena de seis anos de reclusão por ter contratado dois homens para cortar o pênis do ex-noivo, que havia rompido o relacionamento com ela três dias antes do casamento. A médica teria se mudado para a cidade paulista de Pirassununga, para escapar da prisão.

Myriam foi encontrada pela Polícia Civil de Minas Gerais saindo de casa, um condomínio de luxo no interior de São Paulo, na manhã desta terça-feira. 

A previsão é de que a mulher desembarque na capital mineira às 22h30, sendo apresentada em seguida na Delegacia Regional do Barreiro, onde será formalizado o cumprimento da prisão, para que ela seja encaminhada à Penitenciária Feminina Estêvão Pinto.

Nos próximos dias, Myriam será recambiada de Belo Horizonte para a cidade de Juiz de Fora, onde se dará a execução da pena, já que o processo foi realizado nessa comarca.

Entenda

O crime ocorreu em 2002, em Juiz de Fora, tendo como vítima Wendel José de Souza, que havia rompido o noivado com Myriam poucos dias antes da data em que os dois se casariam. Revoltada, a médica contou com a ajuda do pai, Walter Ferreira de Castro, atualmente com 76 anos, para contratar dois homens para mutilar o ex-noivo.

Antes de sofrer a agressão, Wendel recebeu ameaças por parte de Myriam, avisando que ele não escaparia ileso do caso. A vítima chegou a ter a casa e o carro incendiados pela acusada, como demonstração de que a médica estaria ávida por vingança. Integrante de uma família rica e de renome social no município, ela deu prosseguimento ao plano, contratando dois homens para executar a mutilação.

O inquérito da Polícia Civil apontou que, no dia em que foi rendido pelos agressores, Wendel estava em companhia do irmão, que chegou a desmaiar diante da violência da cena. Os executores usaram uma faca para cortar o pênis do rapaz e fizeram questão de dizer que estavam agindo a mando da ex-noiva e do pai dela, na ocasião.

Myriam se mudou para Barbacena após o fato, onde continuou atuando como clínica geral até o final de 2013. A transferência para Pirassununga, no interior de São Paulo, ocorreu imediatamente após sua sentença transitar em julgado, confirmando a pena de seis anos de reclusão devido à prática do crime de lesão corporal gravíssima.

Até então, a médica havia conseguido manter a liberdade com base em uma sequência de recursos judiciais, o que não caberia mais após a decisão final da Justiça. 

O que achou deste artigo?
Fechar

REVOLTADA

Médica que mandou cortar o pênis do ex-noivo é capturada em São Paulo
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter