Recuperar Senha
Fechar
Entrar

"OPERAÇÃO ALAVANCA"

Mega Operação da Polícia Civil prende 16 pessoas em Lagoa Santa

Acusados debocharam da prisão respondendo as perguntas com o bordão “o Galo não vai aguentar”

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 25/05/13 - 08h47

Uma mega operação da Polícia Civil (PC), realizada neste sábado (25), terminou com a prisão de 16 pessoas acusadas de envolvimento com o tráfico de drogas em Lagoa Santa, na região metropolitana de Belo Horizonte.

A quadrilha era comandada por uma família que fingia ter uma construtora na cidade e levava uma vida de luxo. O líder do tráfico, Geraldo Ferreira dos Passos, de 62 anos, foi preso junto com os três filhos, Roniston Ferreira dos Passos, Ronaldo Cândido Ferreira e Sandra Ferreira dos Passos. Os outros detidos eram responsáveis por vender a droga.

“Eles escondiam a droga em entulhos e só retiravam quando os compradores chegava. A família age há mais de dez anos aqui, mas eles tinham muito comparsas. Quando a polícia entrava nos bairros Santos Drummond e Lagoinha de Fora, eles já eram avisados por moradores”, disse o delegado Almir de Carvalho Cesário, responsável pela operação.

De acordo com o delegado, a quadrilha vendia principalmente cocaína e crack. “A cocaína era vendida para os moradores dos condomínios de luxo, já o crack domina a população mais pobre”, afirmou.

Para a Polícia Civil, além do tráfico de drogas, a família pode ter envolvimento com agressões e homicídios que aconteceram na cidade.

Na delegacia, os acusados debocharam da prisão. Quando questionados sobre de quem era o barco encontrado em uma das casas, disseram que era do ex-presidente Lula e perguntados se tinham envolvimento com o tráfico respondiam apenas com o bordão “o Galo não vai aguentar”.

 

Atualizada às 14h30

O que achou deste artigo?
Fechar

"OPERAÇÃO ALAVANCA"

Mega Operação da Polícia Civil prende 16 pessoas em Lagoa Santa
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter