Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Violência

Polícia prende suspeito de ser o pivô da guerra no Aglomerado da Serra

Ex-membro da gangue do Pau Comeu, agora membro da Del Rey, é conhecido como "homicida e matador"

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PM prende suspeito de integrar quadrilha no aglomerado da Serra
Jovens estavam em uma casa na Vila Nossa Senhora de Fátima com armas e drogas
PUBLICADO EM 13/09/17 - 23h09

O homem apontado como o pivô da intensa guerra do tráfico que tem tomado conta do aglomerado da Serra, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, foi preso na noite desta quarta-feira (13) em uma casa onde, segundo a Polícia Militar, eram guardadas armas e drogas da gangue da Del Rey. O rapaz, de 20 anos, foi preso junto com um comparsa dele, de 18 anos.

A operação da PM que culminou com a prisão dos dois foi iniciada após uma denúncia anônima, indicando que a casa onde eles estavam fica beco Faiol, na vila Nossa Senhora de Fátima, base da gangue da Del Rey.

"Durante a incursão lá, o cão da PM começou a dar sinais ao passar na porta da casa. Imediatamente, nós fizemos o cerco e enquanto tentávamos chamar os moradores pelo muro, a gente avistou os indivíduos pulando para uma outra casa. Nós os perseguimos e eles foram presos" contou o sargento Stéfano Tavares, do Grupo Especializado em Policiamento de Áreas de Risco (Gepar), do 22° Batalhão da PM.

Segundo a PM, o traficante era integrante da gangue do Pau Comeu, da qual teria sido expulso no início deste ano. Após isso, ele aderiu à Del Rey e teria  matado um traficante da sua antiga quadrilha, conhecido como Cabelão. Desde a morte de Cabelão, o aglomerado da Serra tem sido palco de intensos tiroteios e crimes, como a tortura de uma jovem na praça do Cardoso e o assassinato de um adolescente.

"Em quase todos os confrontos que teve a gente teve a gente teve a denúncia que ele ia lá e atirava, que ele era responsável por homicídios. Ele é tido como homicida, matador da gangue da Del ReyEle era um alvo principal da PM", explicou o sargento. O traficante negou à reportagem do Super Notícia, envolvimento com o crime, e disse que a prisão foi forjada pela PM.

Apreensões. Com eles foram apreendidos R$ 489, 79 pinos de cocaína, 11 munições, uma glock calibre 9mm, uma balança de precisão e porções de maconha e crack, além de dois celulares. A ocorrência foi fechada ontem na 127ª Cia do 22º Batalhão da PM. Os dois presos tinham passagens por tráfico de drogas.

Atualizada às 23h38

O que achou deste artigo?
Fechar

Violência

Polícia prende suspeito de ser o pivô da guerra no Aglomerado da Serra
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter