Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Claro dos Poções

Tombamento de ônibus deixa 44 feridos no Norte de Minas

Acidente foi no KM 46 da BR-365; entre as vítimas, sete pessoas tiveram ferimentos graves e foram encaminhadas para um hospital em Montes Claros

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
onibus, tombamento
Veículo tombou durante a madrugada
PUBLICADO EM 11/01/17 - 07h55

O Corpo de Bombeiros socorreu 44 pessoas que se feriram no tombamento de um ônibus de turismo, na madrugada desta quarta-feira (11). De acordo com a corporação, o acidente aconteceu no KM 46 da BR-365, próximo à cidade de Claro dos Poções, no Norte de Minas. O coletivo seguia de São Paulo para Porteirinha, também no Norte de Minas.

"O motorista contou que estava vindo e perdeu o controle na reta. O ônibus balançou, tombou e veio arrastando por cerca de 50 metros", relatou o tenente Weyber Silva Neves, do 7º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Montes Claros.

Chovia no momento do acidente e as condições inadequadas do veículo podem ter contribuído para que o condutor não tivesse o controle total da direção, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

"O veículo estava inadequado. É um ônibus interestadual que não tinha licença para fazer o transporte, autorização conseguida junto a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). (O ônibus) também tinha alguns outros problemas, como pneus traseiros desgastados e o tacógrafo - aparelho que se usa para medir a velocidade -, que estava sem disco e sem a averiguação do Inmetro. O ônibus foi apreendido e deixado aos cuidados da ANTT", detalhou o policial rodoviário federal Alessandro Nascimento.

Entre as vítimas, sete pessoas tiveram ferimentos graves e foram encaminhadas para a Santa Casa de Montes Claros. Os demais passageiros sofreram lesões leves e foram levados para a Santa Casa e para o Hospital Universitário. O serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também atuou no resgate.

Dono de empresa confirma que veículo é clandestino

Em conversa com a reportagem de O TEMPO, o dono da empresa responsável pelo ônibus, Aldinei Rodrigues dos Santos, confirmou que o veículo não podia circular na rodovia, já que não segue as normas estipuladas pela ANTT, configurando transporte clandestino de passageiros.

"Como o ônibus é clandestino, eles (polícia) põe a culpa na gente, mas não falam da pista. Eu vou arrumar um perito para avaliar a pista, porque os caminhões derramam óleo lá. Não é meu primeiro carro que rodou neste lugar", afirmou.

Santos também afirmou que a única empresa legalizada que faz a rota de Minas Gerais para São Paulo na região é a Gontijo. As demais são clandestinas. "Eu já tenho a empresa há quatro anos e esta foi a primeira vez que teve um acidente", contou.

Também, conforme o dono, o motorista que realizava a viagem é experiente. Um irmão de Santos era um dos passageiros e, de acordo com ele, foi quem o atualizou sobre a situação das vítimas. "Eu estou muito chateado com o que aconteceu", finalizou o empresário, que garantiu que todas as providências estão sendo tomadas.

 

Atualizada às 10h

O que achou deste artigo?
Fechar

Claro dos Poções

Tombamento de ônibus deixa 44 feridos no Norte de Minas
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter