Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Mobilidade

Totem vai contabilizar bicicletas que passam por avenida da capital 

Dados serão utilizados para planejar políticas públicas para o setor; objetivo também é dar mais notoriedade aos ciclistas que transitam pelas ruas e avenidas de Belo Horizonte

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
asasa
Novidade. Totens financiados por banco deverão ajudar a nortear políticas públicas para o uso de bicicletas em BH
PUBLICADO EM 02/07/16 - 03h00

Se a presença do ciclista no trânsito de Belo Horizonte ainda é ignorada por parte dos motoristas e pedestres, agora deve se tornar mais notória. Esse é o objetivo do dispositivo de contagem de bicicletas instalado ontem na ciclovia da avenida Bernardo Monteiro, na esquina com a Afonso Pena, no bairro Funcionários, na região Centro-Sul da cidade. Os números registrados pelo equipamento, que foi financiado por um banco, serão utilizados pela prefeitura no planejamento de políticas públicas para ciclistas.

“O totem mostra para a cidade que o número de ciclistas é muito grande em Belo Horizonte e vem crescendo a cada dia, então ele nos ajuda em toda a área de planejamento, inclusive a conseguir recursos para o Pedala BH”, disse a coordenadora do projeto, Eveline Trevisan, ressaltando que o local de instalação foi escolhido em consenso com o ciclistas.

O dispositivo tem um sensor capaz de captar a passagem e o sentido das bicicletas. O totem marca quantas magrelas passaram por dia, mês e ano no local – às 15h de ontem, uma hora após a instalação, 85 haviam sido contabilizadas. Segundo Eveline, não há meta de bicicletas nem uma quantidade mínima necessária para a realização de políticas para o setor. “O fato é que temos uma demanda reprimida, e vamos continuar trabalhando, independente de números”, pontuou.

Para a arquiteta Amanda Corradi, 25, que usa a bicicleta como meio de transporte, o contador vai ser uma forma de o ciclista se tornar mais visível. “Com os números, o motorista vai ter mais interesse e talvez passe a respeitar mais quem está na bicicleta”, afirmou.

BH é a segunda cidade do país a receber a tecnologia, que foi instalada em janeiro em São Paulo. Na América Latina, Buenos Aires e Cidade do México têm os aparelhos. No próximo ano, contadores móveis devem ser instalados pela capital.

Flash

Estrutura. A capital tem 87,4 km de ciclovias. A meta é alcançar 300 km até 2020, e 400 km até 2030.

Saiba mais

Paraciclos. Cerca de 50 estacionamentos de bikes foram instalados na capital na última semana, sendo 30 no zoológico, onde é permitido pedalar desde sábado.

Mais. No total, 400 paraciclos serão instalados até novembro. Por enquanto, serão priorizados os locais próximos aos palcos da Virada Cultural.

São Paulo. A reportagem não conseguiu contato com a Prefeitura de SP para obter informações sobre os contadores de bikes na cidade.

Aumento

Pesquisa. O número de viagens diárias realizadas com bicicleta em BH e região metropolitana subiu de 85.944 em 2002 para 129.764 em 2012, segundo a pesquisa Origem e Destino de 2013.

O que achou deste artigo?
Fechar

Mobilidade

Totem vai contabilizar bicicletas que passam por avenida da capital 
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter