Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Uberaba

Idoso xinga promotora de vendas e é preso por injúria racial

"Mulher burra" e "crioula safada" foram dois dos xingamentos usados pelo homem de 68 anos, em um supermercado da cidade; crime tem pena de até seis meses de prisão

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 20/05/17 - 10h28

Um idoso de 68 anos foi preso por injúria racial, após xingar uma promotora de vendas e uma outra mulher, dentro de um supermercado de Uberaba, na região do Triângulo Mineiro, nessa sexta-feira (19).

A promotora, de 26 anos, contou à Polícia Militar (PM) que estava prestando serviços em um supermercado, quando o homem questionou uma outra mulher, que estava no mesmo corredor, sobre o preço de um produto. A mulher não teria ouvido e, por isso, nada disse. Então, o idoso rebateu: "Ei, estou falando com você, mulher burra".

Inconformada com a situação, a promotora disse para o homem não tratar a outra mulher desta forma, porque ele estava sendo desrespeitoso. Em resposta, ele esbravejou: "cala a sua boca, crioula safada. O que você tem que entrar em assunto dos outros?". A promotora disse que chamaria a PM e o idoso continuou com os xingamentos e fez ameaças.

Na versão do homem à PM, ele disse que estava fazendo compras e que viu uma caixa de cerveja. Ele, então, pediu à mulher que estava perto para lhe informar o preço do produto. Depois de chamar umas três vezes ou mais e não obter resposta, ele perdeu a cabeça e a chamou de "crioula burra", gerando o atrito entre eles.

Na presença da PM, o idoso confirmou os dizeres e xingamentos e recebeu voz de prisão por injúria racial, sendo encaminhado para uma delegacia.

Injúria racial

O crime de injúria racial está previsto no artigo 140 do Código Penal. A pena é de um a seis meses de prisão ou multa. No caso de a injúria consistir em violência física, a pena pode subir para detenção de três meses a um ano e multa, além de pena correspondente à violência. Ainda, se a injúria consistir, em elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência, a pena aumenta para reclusão de um a três anos e multa. 

O que achou deste artigo?
Fechar

Uberaba

Idoso xinga promotora de vendas e é preso por injúria racial
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (4)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter