Recuperar Senha
Fechar
Entrar

FALSIFICADORES

Trio é preso com mais de R$ 5 mil em notas falsas no Sul de Minas

Eles distribuíam o dinheiro que produziam em estabelecimentos comerciais de Muzambinho e Cabo Verde

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
Dinheiro
Notas falsas que foram apreendidas são idênticas às originais
PUBLICADO EM 28/12/13 - 20h28

Três pessoas que falsificavam dinheiro e distribuíam as notas falsas em Muzambinho e Cabo Verde, no Sul de Minas, foram presas neste sábado (28), após uma denúncia anônima. Foram apreendidos R$ 5.500,00 em moeda falsa e vários aparelhos utilizados para produzir as notas.

Segundo a Polícia Militar, os suspeitos utilizavam um Fiat Strada com placa de Poços de Caldas para distribuir o dinheiro nas cidades. Em Muzambinho, os militares estiveram na casa de uma das suspeita, identificada como Teresa de Fátima, onde várias notas falsas de R$ 100,00 foram encontradas em cima da mesa da cozinha.

O dinheiro encontrado totalizava R$ 5.500, e algumas notas já estavam cortadas e prontas para a distribuição. Já outras notas ainda estavam em fase de produção, e foram apreendidas junto a uma impressora HP, com dois cartuchos de impressão. Além disso, também foram apreendidos dois celulares, um DVD, um rádio, um notebook e vários cartões de banco e de lojas.

No local também foi preso outro participante do esquema identificado como Fernando Bastos, que confessou ser o dono do dinheiro falso. Ele também informou aos policiais que distribuía as notas em algumas lojas de Muzambinho e Cabo Verde.

Com a prisão do casal, a polícia chegou a outra integrante do esquema, Dinorá dos Reis, que também foi detida. O Fiat Strada usado pelo trio para a prática criminosa também foi apreendido.

O que achou deste artigo?
Fechar

FALSIFICADORES

Trio é preso com mais de R$ 5 mil em notas falsas no Sul de Minas
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter