Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Deputados usam verba indenizatória para pagar doadores

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
1
Protesto na capital. O grupo de ativismo ambiental Greenpeace realizou, na manhã de ontem, um ato para formalizar o pedido de uso de painéis solares. O grupo deseja que toda a estrutura do governo federal adote os painéis – até mesmo no Palácio do Planalto e na residência oficial de Dilma Rousseff. A prática seria uma forma de “dar o exemplo para a economia de energia elétrica”.
PUBLICADO EM 24/04/15 - 03h00

Cinco deputados estaduais da Assembleia Legislativa de Minas Gerais utilizam a verba indenizatória, criada para custear os gastos do gabinete, para fazer pagamentos a pessoas que doaram a eles na campanha eleitoral do ano passado. Cássio Soares (PSD), Celise Laviola (PMDB), Douglas Melo (PSC), Fred Costa (PEN) e Thiago Cota (PPS) já fizeram, nestes primeiros meses de mandato, a manobra.

O deputado Cássio Soares paga, mensalmente, R$ 2.200 a Dariane Andrade Hadad, que, em agosto de 2014, doou R$ 1.500 ao comitê de campanha. Douglas Melo pagou, em fevereiro e março, R$ 5.000 ao advogado Aurélio Ferreira. No ano passado, Ferreira doou R$ 2.900 mil à campanha eleitoral do radialista de Sete Lagoas.

O deputado Fred Costa também paga antigos doadores. Por mês, o parlamentar envia R$ 5.000 a Frederico Augusto Carvalho de Sá, que, em 2014, doou R$ 7.000 para Costa. Celise Laviola utiliza R$ 5.000 do recurso para pagar serviços de Rafael de Paiva Sousa, que enviou R$ 6.000 à campanha da deputada no ano passado. Aos custos de R$ 2.500, Thiago Cota pagou Juliana Pedrosa Costa, que havia doado R$ 5.000 ao deputado.

O Aparte questionou os gabinetes dos deputados. A equipe de Douglas Melo afirmou acreditar que “Aurélio Ferreira doou porque acredita no trabalho do Douglas”, e que ele foi contratado por mérito próprio e confiança conquistada. Já o chefe de gabinete de Celise Laviola afirmou que a doação de Rafael de Paiva, na verdade, foi “apenas uma prestação de serviços jurídicos”. No TSE, consta que os R$ 6.000 doados por Rafael de Paiva são “estimados”.

Fred Costa esclareceu que, assim como no caso de Celise Laviola, Frederico Augusto Carvalho de Sá não realizou doações em dinheiro à campanha, mas sim “prestou serviços”. O TSE também registra o valor de R$ 6.000 como “estimados”. “Ele não doou dinheiro, e se tivesse doado, eu não aceitaria. É apenas uma sessão gratuita de serviços”, informa.

Em nota, o deputado Cássio Soares esclareceu conhecer pessoalmente Dariane Andrade, que presta serviços de assessoria jurídica, há bastante tempo, razão pela qual entendeu ser compreensível que ela tenha feito doação à campanha. Ele diz, ainda, que tanto a doação, quanto a prestação de serviço, estão de acordo com a legislação.

O restante dos deputados citados não havia se manifestado até o fechamento da coluna.
 

Sindicato critica Délio
 
O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel) divulgou uma nota de repúdio às declarações feitas pelo vice-prefeito de Belo Horizonte, Délio Malheiros (PV). Em entrevista a uma rádio da capital, Malheiros criticou a atuação de fiscais e agentes públicos que não teriam organização. No texto, o Sindibel criticou a fala do vice-prefeito e afirmou que o político está apenas “tentando esconder as falhas e defeitos da própria administração”. “Fica claro que a preocupação do vice-prefeito não é com a segurança do cidadão, mas sim em esconder o descumprimento da lei pela própria administração”, diz trecho da nota divulgada. O sindicato ainda cobrou da PBH a suspensão da portaria que limita a atuação dos fiscais.

Pensando em 2016
 
O PMDB de Contagem irá realizar, no próximo sábado, um almoço de confraternização com o intuito de planejar estratégias para as eleições municipais de 2016. Negociações acontecem na legenda, já que setores internos desejam participar da coligação que será formada pelo PCdoB e pelo PT. Outros, ainda receosos com as rusgas causadas pelas últimas campanhas eleitorais, almejam que o PMDB lance um candidato próprio. Contando com uma prefeitura que disponibiliza muitos recursos e postos de trabalho, o partido mostra muito interesse em participar da administração municipal de Contagem. O encontro vai contar com a presença do deputado federal Newton Cardoso Jr. e de outras lideranças políticas ligadas ao partido. 

FOTO: Antonio Cruz/Agência Brasil.
1
Protesto na capital. O grupo de ativismo ambiental Greenpeace realizou, na manhã de ontem, um ato para formalizar o pedido de uso de painéis solares. O grupo deseja que toda a estrutura do governo federal adote os painéis – até mesmo no Palácio do Planalto e na residência oficial de Dilma Rousseff. A prática seria uma forma de “dar o exemplo para a economia de energia elétrica”.

PIB Verde
 
A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou uma proposta que determina que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), responsável pelo cálculo do Produto Interno Bruto (PIB), divulgue também o “PIB Verde”, em cujo cálculo será considerado o patrimônio ecológico, além dos critérios e dados econômicos e sociais tradicionalmente utilizados. A medida está prevista no Projeto de Lei 2900/2011, do deputado Otavio Leite (PSDB-RJ). O projeto segue para análise do Senado caso não haja recurso na Câmara.

Audiência do Mineirão
 
Foi aprovada ontem, pela Comissão de Administração Pública da Assembleia Legislativa, a realização de uma audiência pública para analisar e debater o contrato da parceria público-privada feito entre o governo de Minas e o consórcio Minas Arena. O pedido foi feito pelos deputados Iran Barbosa (PMDB) e Rogério Correia (PT), que lideravam os esforços para que a CPI do Mineirão fosse aberta na Casa. Como a CPI não foi pra frente, os parlamentares buscam alternativas para investigar o caso. O mesmo requerimento havia sido aprovado na semana passada pela Comissão de Esporte.

 

O que achou deste artigo?
Fechar

Deputados usam verba indenizatória para pagar doadores
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (3)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter