Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Indefinido

Deputado pode escapar de cassação 

Boa parte dos consultores entendem que, como o deputado não conseguiu se reeleger, o caso será arquivado

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 13/12/14 - 04h00

Brasília. Acusado de receber dinheiro e favores do doleiro Alberto Youssef – um dos envolvidos no esquema de corrupção da Petrobras –, o deputado Luiz Argôlo (SD-BA) deve escapar da cassação.
 

A seu favor, o parlamentar tem o fato de que o Congresso, na prática, entra em recesso na próxima semana.

Após um mês parado na Comissão de Constituição e Justiça, um recurso contra a perda de mandato de Argôlo será analisado. O texto deve ser votado na próxima terça-feira (16) e as votações na Câmara, porém, devem ser encerradas na quarta (17), uma vez que o Congresso entra em recesso a partir do dia 23, a terça-feira da semana seguinte.

Análise. Se o pedido de cassação ficar para o ano que vem, o processo de Argôlo precisará ser analisado pelos técnicos da Casa.

Boa parte dos consultores entendem que, como o deputado não conseguiu se reeleger, o caso será arquivado. Para alguns consultores, porém, a Câmara teria que se manifestar, já que teve sua imagem arranhada por causa do caso.

Outro argumento é que, como os processos de cassação continuam mesmo quando o parlamentar acusado renuncia, o mesmo deveria ocorrer quando o mandato termina antes da votação.

O que achou deste artigo?
Fechar

Indefinido

Deputado pode escapar de cassação 
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter