Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Carnaval 2018

Garotas Solteiras reúne 25 mil pessoas ao som de divas do pop

Quando a bateria começou a tocar, com um certo atrasado, um arco-íris invadiu a via, que ficou cheia da representatividade e da diversidade que só o Brasil e o Carnaval podem proporcionar

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Garotas Solteiras agita foliões
Garotas Solteiras agita foliões
PUBLICADO EM 12/02/18 - 21h40

A avenida Olegário Maciel, no bairro de Lourdes, na região Centro-Sul da cidade, ficou tomada por foliões já por volta das 13h, duas horas antes do horário oficial de saída do Garotas Solteiras. Quando a bateria começou a tocar, com um certo atrasado, um arco-íris invadiu a via, que ficou cheia da representatividade e da diversidade que só o Brasil e o Carnaval podem proporcionar.

A estimativa de público foi de 25 mil pessoas, de acordo com a organização. O encerramento está previsto para as 22h, na Praça Raul Soares. Hits de divas do pop entoaram o som do Garotas.

Cores. De fato, o Garotas Solteiras já se consolidou como o bloco das cores. Todas, em diversas sintonias, estavam representadas na avenida. "Se não for pra todas nós podermos estar aqui, do jeito que somos e da nossa forma de ser, o Carnaval não vale. E o Garotas Solteiras é a síntese disso" afirmou a transexual Lyla Mynory, de 26 anos.

Se as solteiras dão nome ao bloco, os casais também fizeram a festa. "Eu aprovei demais as campanhas contra o assédio as mulheres. Eu e minha namorada pudemos aproveitar sem desrespeito, o que nos deixa a vontade, mas acho que os banheiros deixaram a desejar", falou a jornalista Pollyana Miranda, de 28 anos.

Faltou banheiro e espaço para deslocamento, o que provocou lentidão no deslocamento e evolução do bloco. Só tinham banheiros químicos no início do trajeto, e muitos foliões fizeram suas necessidades na rua, o que trouxe muito mal-estar principalmente para os moradores que não estavam na folia.

Várias vezes, os integrantes do bloco gritaram palavras de ordem contra a homofobia e o preconceito de gênero. A campanha "Não é Não" é uma iniciativa dos principais blocos da cidade, a favor do respeito das mulheres.

O que achou deste artigo?
Fechar

Carnaval 2018

Garotas Solteiras reúne 25 mil pessoas ao som de divas do pop
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter