Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Literatura

Amado e Drummond foram considerados para o Nobel de literatura em 67

Documentos divulgados pela Academia Sueca revelam que os dois chegaram perto de vencer o prêmio

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Carlos Drummond
Mineiro. Carlos Drummond estava na lista de “finalistas” do Nobel
PUBLICADO EM 13/01/18 - 03h00

SÃO PAULO. Carlos Drummond de Andrade e Jorge Amado chegaram perto de vencer o Nobel de Literatura em 1967. É o que revelam documentos liberados pela Academia Sueca, que concede o prêmio todo ano, recém-divulgados.

Os arquivos da instituição são divulgados apenas 50 anos depois da escolha. A lista também mostra escritores aclamados, porém nunca premiados com o Nobel, como Jorge Luis Borges e Graham Greene.

O vencedor de 1967 foi o escritor guatemalteco Miguel Ángel Asturias. Na ocasião, a Academia elogiou o trabalho de Asturias “por seu feito literário vívido, fortemente baseado nos traços nacionais e nas tradições dos povos indígenas da América Latina” – é curioso notar que uma descrição muito parecida poderia ter sido atribuída à obra de Amado.

O nome do escritor baiano foi sugerido pela União Brasileira de Escritores, pela Sociedade Brasileira de Autores Teatrais, e por professores das universidades do Texas, da Columbia e de Vanderbilt, nos Estados Unidos. O nome de Drummond foi sugerido pelo poeta sueco Gunnar Ekelöf (1907-1968).

Um tuíte da conta oficial do Prêmio Nobel afirma que o Comitê de Literatura não entrou acordo naquele ano – o presidente da Academia sugeriu o nome de Greene, e outros membros queriam dividir o Prêmio entre Borges e Asturias.

Lista. Dos nomes na lista divulgada pela Academia Sueca, Yasunari Kawabata levaria o Nobel em 1968; Samuel Beckett no ano seguinte; Pablo Neruda em 1971; Eugene Montale em 1975; Saul Bellow em 1976 e Claude Simon em 1985. O autor britânico nascido na àfrica do Sul, J. R. R. Tolkien, conhecido pela série “O Senhor dos Anéis”, estava entre os 70 nomes da lista.

Entre outros nomes conhecidos por aqui, também figuravam Georges Simemon, Ezra Pound, Edmund Wilson e Alejo Carpentier. Cinco mulheres também estavam na disputa: Marie Luise Kaschnitz, Katherine Anne Porter, Anna Seghers, Judith Wright e Lina Kostenko.

O que achou deste artigo?
Fechar

Literatura

Amado e Drummond foram considerados para o Nobel de literatura em 67
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter