Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Globonews

'Criança Esperança' debate as opressões  

Artistas como Lázaro Ramos e jovens lideranças conversam sobre o tema

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
dsa
MC Soffia canta para a plateia no programa que vai ao ar sábado
PUBLICADO EM 16/06/16 - 03h00

A discussão sobre racismo, homofobia e transfobia chegou ao “Criança Esperança 2016”, como reconhecimento da importância estrutural desse debate para os rumos do país – algo que as gerações mais jovens parecem, cada vez mais, ter compreendido, com a ajuda das redes sociais e de formadores de opinião que estão desconstruindo o velho ideário do racismo camuflado. No Brasil, agora, as opressões explodem na superfície.

Aos 12 anos, a MC Soffia é uma dessas caras de uma geração muito jovem e já consciente. “Menina pretinha. Exótica não é linda. Você não é bonitinha. Você é uma rainha”, cantou para a plateia do debate “Diálogos da Esperança – Como Vai Você, Jovem Brasileiro?”, que a GloboNews exibe no sábado, às 21h05.

Pedro Bial mediou a discussão, gravada no início da semana, ao lado de mobilizadores como Dira Paes e Lázaro Ramos, e de jovens engajados em causas contra racismo e violência de gênero. Dentre eles, estava Monique Evelle, fundadora do site Desabafo Social e formadora de opinião acostumada a discutir questões acerca das mulheres negras na internet. “Só existe racismo para quem sente. Discutir racismo dói e acaba com seu conforto”, disse.

O ator Lázaro Ramos – casado com Taís Araújo, uma das vítimas recentes do racismo na internet – completou: “A gente não fica indignado o suficiente com o tamanho do problema que é o racismo. A gente tem que tentar resolver o problema com representatividade”.

Jessica Tauane, do Canal das Bee, colocou a questão da LGBTfobia, compartilhando sua experiência em busca de assumir a orientação sexual: “Ser jovem LGBT é muito solitário. Você não quer conversar em casa porque vem mais violência. Imaginei que havia outras Jéssicas. Daí, peguei uma câmera e comecei a conversar com esses jovens”, contou.

O que achou deste artigo?
Fechar

Globonews

'Criança Esperança' debate as opressões  
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter