Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Prince

Justiça bloqueia lançamento

EP com seis canções inéditas seria lançado nesta sexta-feira (21), dia de um ano de morte do artista

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Prince
Prince deixou um vasto material inacabado
PUBLICADO EM 21/04/17 - 03h00

Nessa quinta-feira (20), uma juíza norte-americana bloqueou um plano de lançamento de músicas inéditas de Prince (1958-2016), que aconteceria nesta sexta-feira (21), dia que marca um ano de morte do cantor. Intitulado “Deliverance”, o EP contaria com seis canções novas do artista.

Segundo a agência de notícias Reuters, a corte do distrito de Minnesota emitiu um mandato provisório barrando a divulgação do trabalho após a administração do espólio de Prince argumentar que as gravações quebravam um acordo de confidencialidade entre o cantor e seu ex-engenheiro de som, Ian Boxhill.

A juíza Wilhelmina Wright também pediu que Ian Boxhill entregasse todas as “gravações originais, cópias analógicas e digitais e qualquer trabalho derivado delas”, para o administrador do espólio de Prince.

No início da semana, a gravadora independente Rogue Music Alliance (RMA) informou que as seis canções foram gravadas por Prince entre 2006 e 2008 e que Boxhill passou o último ano fazendo os arranjos e mixando as músicas. Na última terça-feira (18), a faixa-título do EP foi disponibilizada em serviços de streaming. No entanto, no dia seguinte, “Deliverance” foi removida das plataformas digitais – mas não antes de atingir a posição número um no ranking de músicas de rock do iTunes.

O EP, que começaria a ser vendido nesta sexta-feira (21), marcaria o primeiro de uma série de lançamentos póstumos de material descartado ou não finalizados pelo artista, que teria deixado um imenso arquivo musical.

Processo. Na ação movida pelos gestores do espólio de Prince, Ian Boxhill planejava lançar “Deliverance” pela gravadora RMA, com “a maioria” de todas as vendas sendo dirigidas ao espólio do artista. Mesmo com esta promessa, os administradores do espólio não haviam autorizado a divulgação das canções.

“O Sr. Boxill assinou um acordo, no qual ele concordava que todas as gravações nas quais ele trabalhou com Prince continuariam a ser propriedade exclusiva de Prince; que ele não utilizaria nenhuma gravação ou propriedade de qualquer maneira; e que ele devolveria todas essas gravações a Prince imediatamente caso fosse pedido. O Sr. Boxill não cumpriu com esse acordo. Em vez disso, manteve cópias de certas faixas, esperou até após a morte trágica de Prince, e está agora tentando lançá-las sem a autorização do espólio e em violação ao acordo e à lei”, afirmou, em comunicado enviado à revista “Rolling Stone EUA”, os gestores do espólio.

Prince morreu no dia 21 de abril de 2016, em sua residência no Estado de Minnesota (EUA), vítima de uma overdose de analgésicos. 

O que achou deste artigo?
Fechar

Prince

Justiça bloqueia lançamento
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter