Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Artes visuais

Obras de Ana Horta e Christus Nóbrega estão no Palácio das Arte

Mostras da mineira e do paraibano ocupam, respectivamente, a galeria Genesco Murta e a galeria Mari’Stella Tristão

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
dd
Obra de Christus Nóbrega mescla fotografia e técnica de bordado
PUBLICADO EM 20/12/17 - 03h00

As mostras “Descascando O Branco”, da mineira Ana Horta (1957-1987), e “Labirinto”, do paraibano Christus Nóbrega ocupam, respectivamente, a galeria Genesco Murta e a galeria Mari’Stella Tristão, do Palácio das Artes.

Enquanto a primeira contempla a produção em pintura da artista que se insere entre os expoentes da Geração 80 e tornou-se conhecida por desenvolver um trabalho marcado pela gestualidade, a segunda exibe criações de Nóbrega que são calcadas no registro autobiográfico. Para a curadora Manu Grossi, a relação com a gravura é outro elemento relevante nas telas concebidas por Ana. “Apesar de pouco comentado, Ana era gravurista e fazia, principalmente, gravuras em metal. Ela recebeu uma influência grande de Amilcar de Castro, como todos de sua geração em Belo Horizonte. Então, existe um aspecto gráfico no trabalho dela que é muito marcante”, pontua Manu.

Memórias. Christus Nóbrega, por sua vez, detalha que as obras apresentadas em “Labirinto” baseiam-se numa “arqueologia” de imagens de sua família. Impressas sobre linho, elas ganharam no espaço expositivo uma configuração que evoca o título da mostra e representa uma de suas principais criações.

O nome, “Labirinto”, também relaciona-se a uma técnica de bordado tradicional na Paraíba. “Durante três anos, eu viajei até Chã dos Pereira, onde é produzido esse bordado, e pedi às artesãs que fizessem interferências sobre aquelas imagens. Dessa forma, elas foram desmanchando e reconstruindo aquelas fotografias por meio das tramas”, detalha Nóbrega, que também expõe esculturas e uma videoinstalação.

“As esculturas são rendas feitas no mármore, e a videoinstalação é uma proposta imersiva que frisa um pouco mais a delicadeza e a forma da mão da mulher. Há ali também um pouco dessa ideia de se perder e se reencontrar num universo de lembranças que podem evocar a memória da casa da avó e as diversas cenas da infância”, completa ele.

Programe-se

As mostras “Descascando O Branco” e “Labirinto” podem ser vistas de 20.12.2017 até 4.3.2018, no Palácio das Artes (av. Afonso Pensa, 1.537, centro). De terça a sáb., das 9h30 às 21h; e dom., das 16h às 21h. Entrada gratuita.

O que achou deste artigo?
Fechar

Artes visuais

Obras de Ana Horta e Christus Nóbrega estão no Palácio das Arte
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter