Recuperar Senha
Fechar
Entrar
19/12/14

Verba Indenizatória

Gasto de deputados federais de MG chega a R$ 57 milhões

Campeão é o deputado federal João Bittar, que ganhou também o título de mais faltoso em comissões

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 19/12/14 - 04h02
Os deputados federais mineiros torraram R$ 57,13 milhões com reembolsos da cota para atividade parlamentar desde o início do mandato, em janeiro de 2011. O valor acumulado ao longo dos quatro anos inclui os atuais 53 representantes do Estado e mais outros 13 que exerceram mandato por algum tempo nesta legislatura e não estão mais no Congresso. É tanto dinheiro que daria para construir 750 residências do programa Minha Casa, Minha Vida.
A cota para o exercício da atividade parlamentar inclui os reembolsos de gastos com combustíveis, alimentação, hospedagem, passagens aéreas e fretamento de aeronaves, manutenção de escritório parlamentar, serviços postais, telefonia, consultorias e divulgação do mandato parlamentar. Os gastos são reembolsados de acordo com a apresentação de notas. Além disso, deputados recebem salários de R$ 26,7 mil – que serão reajustados para R$ 33,7 mil em 2015, após decisão deles próprios.
Os campeões do uso da verba indenizatória chegaram a ultrapassar R$ 1,2 milhão até a metade de dezembro. O parlamentar que mais gastou foi João Bittar (DEM), que consumiu R$ 1,26 milhão em recursos públicos. Na última semana o Aparte mostrou também que Bittar é o campeão de ausências não justificadas em comissão. Ele não foi encontrado para falar sobre o assunto.
Segundo colocado no ranking, Padre João (PT) usou R$ 1,25 milhão em verba indenizatória. Grande parte em consultorias e divulgação de mandato. Padre João alegou que usa a verba produzindo cartilhas e jornais sobre agroecologia, agricultura e pesca, entre outras coisas.

O que achou deste artigo?
Fechar

Verba Indenizatória

Gasto de deputados federais de MG chega a R$ 57 milhões
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter