Recuperar Senha
Fechar
Entrar
Winnipeg 1967 e 1999

 

Sediar um Pan-Americano não é novidade para o Canadá, que em 2015 receberá pela terceira vez o evento. Desta vez, porém, ele será na cidade de Toronto. As duas outras edições do torneio foram realizadas em 1967 e 1999 na metrópole de Winnipeg, região central do país.

O Pan de 1967 foi apenas a quinta edição do evento esportivo, mas que contou com um elevado nível técnico, com a quebra de uma grande quantidade de recordes mundiais, principalmente com o atletismo e a natação.


Cerimônia de abertura no estádio de Winnipeg, em 23 de julho de 1967
(CRÉDITO DA FOTO: ARQUIVO/UNIVERSIDADE DE MANITOBA)

A grande revelação do Pan daquele ano veio nas águas: o norte-americano Mark Spitz. O jovem de 17 anos faturou cinco medalhas de ouro (100 e 200 metros borboleta, revezamento 4x100m e 4x200m livre e 4x100m medley), além de dois recordes mundiais (100 e 200m borboleta).

Apesar da competição ter consagrado muitos atletas, o primeiro Pan canadense não teve uma Cerimônia de Abertura bem-sucedida. Uma chuva torrencial caiu sobre o Estádio de Winnipeg, “espantando” os espectadores. Mesmo com a tempestade, o evento prosseguiu e os músicos tocaram com as roupas encharcadas e os instrumentos danificados pela quantidade de água.

Mais de 30 anos depois, Winnipeg voltaria a sediar um Pan-Americano. Em 1999, aconteceu a segunda edição do evento esportivo no Canadá, que se preparou durante cinco anos para receber os 5 mil atletas participantes.

A edição foi marcada pelo equilíbrio entre os países que disputaram o torneio. Estados Unidos, Cuba, Canadá e Brasil lideraram a competição no quadro de medalhas. A equipe canarinho teve como destaque os nadadores Fernando Scherer, o Xuxa, e Gustavo Borges, o time de salto no hipismo, o vôlei feminino de quadra e de praia, além da ginasta Daiane dos Santos.

Canadense Joel Bourgeois, centro, na prova dos 3000m com barreira, em Winnipeg 1999. Ele faturou o ouro na ocasião
(CRÉDITO DA FOTO: HANS DERYK / TORONTO STAR)

O Pan de Winnipeg também abriu novas portas para as mulheres, que puderam competir em mais modalidades, como futebol, pentatlo moderno, levantamento de peso e polo aquático.