Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Séries

Brasileiros são os que mais ‘traem’ seus parceiros na Netflix

No país, 58% das pessoas assistem aos episódios antes do companheiro

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
netflix
Infiéis. Brasileiros e mexicanos são os que mais pulam a cerca para assistir aos capítulos antes do parceiro
PUBLICADO EM 14/02/17 - 03h00

Beverly Hills, EUA. Prometo ser fiel até que a vontade de assistir antes àquele episódio de nossa série preferida nos separe – ou gere atrito. A quebra do compromisso de ver uma série junto com o parceiro é considerada traição em uma pesquisa realizada em 29 países e divulgada ontem pela Netflix. E os brasileiros estão no topo da lista dos que mais traem, assistindo aos capítulos escondido da cara-metade.

O levantamento mostra que 46% dos casais que combinam de ver as séries juntos traem seus parceiros. No Brasil e no México, países campeões da infidelidade, o percentual é de 58%. Por aqui, os homens são os maiores traidores (53%).

O levantamento foi feito em 29 países e mostrou que ao redor do mundo as escapadas acontecem nas mesmas ocasiões: quando o parceiro está em viagem a negócios, quando o outro dorme ou está trabalhando.

A grande maioria (66%) diz que trai porque as séries são boas demais, e a pessoa não consegue parar de assistir. E parece não haver arrependimento entre os infiéis: 81% já desrespeitaram o acordo de assistir às séries somente na companhia do parceiro e 61% dizem que trairiam mais se soubessem que não seriam descobertos.

A boa notícia é que 46% das pessoas acham que esse tipo de traição não é grave, e apenas 18% dos casais já tiveram uma discussão motivada pela pulada de cerca. Em alguns casos, porém, é preciso ter cuidado: 16% dos brasileiros responderam que consideram a traição via Netflix mais grave do que ter uma amante real. A média é o dobro da registrada no Chile (8%), mas não chega nem perto da realidade de Hong Kong, onde 40% preferem ser traídos de verdade do que saber que o parceiro assistiu sozinho a um episódio.

Perfis. A Netflix separou os traidores em quatro perfis para ajudar a explicar o fenômeno dessa traição, que foi detectado pela primeira vez nos Estados Unidos, em 2013, e se espalhou pelo mundo no rastro da popularidade das séries.

O primeiro é o traidor sem dó, que não sente culpa por estar alguns capítulos à frente do parceiro e ainda evita confessar a traição. O segundo é o insone, que aproveita o sono do outro para se atualizar nos programas. Há ainda o traidor em série, que já desrespeitou o acordo do casal por mais de quatro vezes, e o traidor a distância, que espera a ausência do outro para assistir às séries.

A empresa dedicou ainda um quinto perfil aos fãs fieis, que são os 54% dos casais ao redor do mundo que cumprem a promessa de assistir às séries juntos. Entre os benefícios de não quebrar o acordo, esses casais relatam passar mais tempo juntos (71%) e ter mais assunto para conversar (38%).

Impulso. A maioria dos traidores diz que pretendia seguir o acordo com o parceiro, mas acabou fraquejando, e a traição aconteceu por impulso: 80% afirmaram que as traições não são planejadas.

‘Narcos’ entre as preferidas

Beverly Hills, EUA. A Netflix diz que nenhuma série é imune aos traidores, mas listou os títulos que são os preferidos de quem pula a cerca no mundo: “The Walking Dead”, “Breaking Bad”, “American Horror Story”, “House of Cards”, “Orange Is The New Black”, “Narcos” e “Stranger Things”.

A Netflix diz que “na regra geral, os dramas ainda reinam entre os infiéis”, mas destacou uma particularidade do brasileiro: 43% dos que traem preferem títulos de comédia.

 

O que achou deste artigo?
Fechar

Séries

Brasileiros são os que mais ‘traem’ seus parceiros na Netflix
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter