Recuperar Senha
Fechar
Entrar

#agregandovalor

'Rei do camarote' pode ser uma farsa; entenda o motivo

Em entrevista à Rádio Band, empresário diz que estilo de vida mostrado pela revista Veja SP não é real e revela que tudo pode ser uma grande trollagem

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
'Rei do camarote' pode ser uma farsa; entenda por quê
Foto dos bastidores levantou suspeitas ao ser publicada por humorista famoso em espalhar boatos
PUBLICADO EM 05/11/13 - 16h37
"É só uma brincadeira que será usada posteriormente", revelou o empresário Alexander de Almeida, de 39 anos, em entrevista à radio Bandeirantes na manhã desta terça-feira (5). Conhecido como 'rei do camarote', o suposto playboy alcançou fama instantânea após a repercussão de uma reportagem sobre festas e baladas da revista Veja São Paulo.
 
Procurada, a publicação reafirma que 'tudo que tinha que ser dito' sobre os sultões da noite paulistana está publicado na matéria. A Veja SP garante que todas informações foram checadas com fontes confiáveis do meio, em um processo de apuração que durou cerca de dois meses. Mas, nas redes sociais, alguns indícios mostram que tudo pode ser uma farsa.
 
O carioca Wagner Martins, conhecido por espalhar notícias fantasiosas sob o pseudônimo de Mr. Manson, publicou uma foto da gravação da matéria em seu perfil no Instagram. Muitas pessoas também acreditam que a matéria com as dicas de ostentação tenha sido mais uma pegadinha do "Pânico na Band", já que o humorista Eduardo Sterblitch participa do vídeo.
 
Nesta terça, após a entrevista dada por Almeida à emissora de rádio, a "Veja São Paulo" publicou um novo texto sobre o assunto, esclarecendo que não se trata de uma mentira e afirmando que "quando uma pessoa vira personagem de uma capa de VEJA SÃO PAULO, é comum que sua vida mude bastante depois que a revista começa a circular". Leia na íntegra o texto de esclarecimento.

O que achou deste artigo?
Fechar

#agregandovalor

'Rei do camarote' pode ser uma farsa; entenda o motivo
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter