Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Saúde

Osteopatia pode resolver a sua dor sem uso de remédios

Especialidade da fisioterapia surgiu no EUA no século XIX e começa a se popularizar em Minas

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
vg
A fisioterapeuta Laís Almeida em atendimento no consultório: ‘um bloqueio nas vértebras pode causar enxaqueca’

Veja Também

PUBLICADO EM 13/09/17 - 03h00

A gestora cultural Tina Melo, 31, ficou cinco meses sentindo fortes dores nas costas, que apareceram depois do Carnaval de 2017. Ela conta que nenhuma intervenção medicamentosa nem tratamentos convencionais resolviam o problema. Até que ela conheceu a osteopatia – uma especialidade da fisioterapia que usa manobras manuais para devolver a mobilidade a tecidos do organismo como músculos e ossos. Tina conta que uma sessão, apenas, resolveu o seu problema.

“O osteopata fez umas torções do pescoço, da coluna, dos pés e até do quadril. Como eu estava sentindo dor, ele aplicou ultrassom nos pontos doloridos, com gel, e também colocou bolsas de água quente”, relata.

Ainda pouco conhecida da maioria das pessoas, a especialidade foi criada pelo médico Andrew Taylor Still durante a Guerra Civil Americana, no fim do século XIX. Still observou que as patologias possuiam relação com as manifestações físicas do corpo. “A osteopatia age na falta de mobilidade de algum tecido. Usamos manobras manuais para devolver mobilidade à área prejudicada”, explica André Chediek, fisioterapeuta osteopata e presidente da Associação do Osteopatas do Brasil.

Tal mobilidade reduzida coloca o organismo em desequilíbrio, podendo causar diversas disfunções. É o que explica Chediek. “Um dos seus princípios é a unidade do corpo, ou seja, tudo no corpo está interligado. Se um osso, víscera ou músculo estiver com alguma alteração, isso vai gerar repercussões em vários outros tecidos e sistemas”, explica.

Tratamento. O diagnóstico é feito por meio de conversas com o paciente e toques pelo corpo. Identificada a causa da patologia, começa a manipulação corporal. As intervenções são feitas com, no mínimo, uma semana de intervalo. “Um bloqueio nas vértebras pode causar enxaqueca, por exemplo. Então o fisioterapeuta irá reajustar a vértebra com manobras para sanar esse bloqueio”, explica Laís Almeida, fisioterapeuta osteopata, diretora da Escola Brasileira de Osteopatia.

O tratamento é feito de forma individualizada, e cada paciente será atendido conforme sua necessidade, sem uso de medicamentos. “Cada paciente possui um corpo diferente, reações diferentes e causas para doenças diferentes. É preciso entender como aquela disfunção apareceu para poder elaborar as intervenções”, explica Chediek, e completa: “As vezes o que causa a dor é uma doença grave, como o câncer, que a osteopatia não consegue resolver, e o paciente precisa procurar um médico. Por isso a necessidade de diagnósticos e tratamentos individualizados”, ressalta.

Mundo. Na Inglaterra a osteopatia é categorizada como uma profissão, com curso de graduação; nos EUA é uma especialidade da medicina e, no Brasil, pertence à fisioterapia.

Hábitos saudáveis auxiliam a osteopatia

Em uma clínica osteopática, além dos métodos da especialidade, é missão dos profissionais auxiliarem os pacientes a adotarem uma melhor qualidade de vida, educando-os sobre dietas, exercícios, cuidados de saúde e estilo de vida.

De acordo com o osteopata André Chediek, é importante que, junto com o tratamento, o paciente adote uma reeducação alimentar e mude os hábitos de vida. “Quando recebemos os pacientes, indicamos a eles que também procurem nutricionistas e adotem hábitos mais saudáveis, pois isso auxilia muito o busca do reequilíbrio no funcionamento do organismo”, comenta Aragão.

De acordo com o fisioterapeuta, uma das causas de problemas físicos está ligada ao fator bioquímico, influenciado diretamente pela alimentação. “Um paciente que se alimenta mal, facilmente terá problemas intestinais, problemas de circulação, refluxos, dentre outros”.

Segundo ele, se o paciente também não fizer a sua parte, melhorando o funcionamento do organismo, a osteopatia não faz milagres, e os problemas vão voltar.

O que achou deste artigo?
Fechar

Saúde

Osteopatia pode resolver a sua dor sem uso de remédios
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter