Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Avaliação

Opção para quem gosta de acelerar muito

Com motor 2.0 turbo de 220 cv, Audi A3 Sedan é um esportivo travestido de modelo familiar, com estabilidade e desempenho afiados

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
f
Faróis do tipo bixenônio têm luzes de rodagem diurnas com LEDs
PUBLICADO EM 19/07/17 - 03h00

Nacional há quase dois anos, o A3 Sedan é o carro-chefe da Audi no Brasil, responsável pelo maior volume de emplacamentos da marca. As preferidas do consumidor, porém, são as versões de entrada, equipadas com motor 1.4 turbo. A mais potente, Ambition, com propulsor 2.0 turbo, tem preço mais elevado e, por isso, vende menos: custa a partir de R$ 156.190.

Trata-se de uma diferença de preço muito significativa, sem dúvida. Porém, em termos de desempenho, a diferença também é abissal. Afinal, o 2.0 tem 70 cv de potência e 10,2 kgfm de torque a mais que o 1.4: são 220 cv entre 4.500 rpm e 6.200 rpm e 35,7 kgfm de 1.500 rpm a 4.400 rpm. Tecnológico, o propulsor traz, além da sobrealimentação, duplo comando variável de válvulas variável e dois sistemas de injeção de combustível, um multiponto e outro direto, que atuam de acordo com as necessidades. A única desvantagem em relação ao motor de menor cilindrada é a ausência de sistema flex.

De qualquer modo, esses números dão desempenho de gente grande ao sedã. Acelerações a pleno pedal são verdadeiras pancadas, que fazem com que os ocupantes sejam jogados para trás. Na estrada, é preciso segurar o ímpeto para não atingir velocidades superiores ao limite permitido. O mérito não é só do motor, mas também do câmbio automatizado com duas embreagens banhadas a óleo e seis marchas, capaz de fazer trocas rapidíssimas e em momentos oportunos. No 1.4, a transmissão é automática convencional.

Sem simplificações

Outra benesse do A3 Ambition é a suspensão traseira independente do tipo multibraço: durante a nacionalização, as versões 1.4 adotaram um sistema semi-independente por eixo de torção, mais simples. Esse sistema dá ao modelo uma estabilidade invejável; mesmo se o motorista abusar, ele se mantém na trajetória da curva sem sustos. Na hora de parar, os freios com discos nas quatro rodas imobilizam o veículo com ímpeto proporcional às acelerações.

O ganho em desempenho trouxe revés apenas no consumo de combustível mais alto em relação ao similar equipado com motor 1.4 TFSI: o veículo avaliado cravou 6,6 km/L na cidade.

Interior tem pegada esportiva, mas não é dos mais espaçosos

No interior do Audi A3 Sedan, a atmosfera é de esportividade. Os bancos rentes ao assoalho fazem o motorista dirigir em posição mais baixa que a convencional, ao passo que o volante pequeno e de base achatada (opcional na versão Ambition) proporciona ótima pegada.

O destaque é o Virtual Cockpit (também opcional), que reúne velocímetro, conta-giros e GPS em uma tela TFT de 12,3 polegadas, dando maior destaque aos dois primeiros ou ao terceiro, dependendo da configuração escolhida pelo condutor.

O acabamento, com estofamento em couro e material emborrachado no painel e nas portas, é de alto nível, como se espera de um modelo de marca premium.

O A3 Sedan é ligeiramente menor do que os demais sedãs médios do mercado brasileiro: tem 4,45 m de comprimento e 2,64 m de distância entre-eixos, ao passo que a média da categoria está em torno de 4,60 m e 2,70 m, respectivamente.

O interior do modelo da Audi não é dos mais espaçosos. Não chega a ser apertado para quatro adultos; porém, o grande ressalto no centro do assoalho traseiro rouba muito espaço dos pés do quinto ocupante. O porta-malas, com 425 L de capacidade, também não é mais que razoável.

FOTO: Alexandre Carneiro
fd
Volante tem paddle shifts para trocas de marchas sequenciais

Bom pacote de série e diversos opcionais

Versão top de linha na gama nacional do A3 Sedan – há ainda o S3, importado, com motor de 286 cv – a Ambition – vem de série com teto solar panorâmico, sensores crepuscular e de chuva, bancos dianteiros elétricos, central multimídia MMI com entrada USB e compatibilidade com smartphones, retrovisores com rebatimento elétrico, ar-condicionado digital com duas zonas de temperatura e freio de estacionamento elétrico, além do Audi Drive Select, com diferentes modos de direção.

Entre os itens de segurança, há sete airbags (frontais, laterais, do tipo cortina e para os joelhos do motorista), controles eletrônicos de tração e de estabilidade com função de vetorização de torque e sistema anticolisão (que aciona os freios após um acidente).

Muitos equipamentos, todavia, são opcionais. Itens como Virtual Cockpit com volante esportivo, assistente de farol alto, assistente de estacionamento, controle de cruzeiro adaptativo e chave presencial com botão de partida são pagos a parte. Completo, o carro salta de preço e chega a R$ 187.690.

FOTO: Alexandre Carneiro
0
Central multimídia tem sete polegadas, mas não é touchscreen

 

O que achou deste artigo?
Fechar

Avaliação

Opção para quem gosta de acelerar muito
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter