Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Negócios

Empresas apostam em parcerias para divulgar suas marcas

Dobradinha entre companhias e aplicativos amplia audiência

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
0
A Natura aproveitou a parceria com a Cabify para apresentar seus produtos aos clientes na viagem
PUBLICADO EM 26/12/17 - 03h00

SÃO PAULO. Empresas estão criando novos formatos de publicidade para divulgar suas marcas em aplicativos. Entre os serviços que fizeram parcerias para divulgação de marcas estão Cabify e 99 (do mercado de corridas), Spotify (música), Tinder (relacionamento) e BlaBlaCar (caronas para viagens). “As marcas estão percebendo que a audiência no mundo digital é pulverizada e indo além do duopólio Google e Facebook, que, por seus méritos, dominam o mercado”, diz Léo Xavier, presidente da Pontomobi, especializada em marketing em dispositivos móveis.

O desafio, segundo ele, é que não existem formatos padronizados para a criação de anúncios e parcerias com a maior parte dos aplicativos, o que exige criatividade.

Até o sábado passado, dia 9, alguns passageiros de bairros de São Paulo como Vila Madalena, Pinheiros e Itaim Bibi que usaram o serviço 99 à noite encontraram nos carros uma impressora portátil lançada recentemente pela HP. A ideia foi aproveitar o público que estava indo para a balada e mostrar um aparelho que pode ser usado para impressão de fotos de redes sociais e de smartphones.

Também é comum que os carros sejam espaços de experimentação de cosméticos. A estratégia foi usada pela Femitaxi, aplicativo de táxis exclusivo para mulheres, que vem distribuindo amostras grátis da marca Vizcaya.

Já a união entre 99 e Natura foi além da demonstração. As empresas trabalham para que, até o final do ano, 200 mulheres motoristas passem a ser também revendedoras da Natura, aproveitando as viagens para vender.

Roberta Allegrette, diretora de marketing da Cabify, diz que parte dessas ações não envolve pagamento de nenhuma das empresas participantes – as condições são definidas caso a caso. “A empresa busca marcas que, por terem público semelhante ao da companhia, gerem uma experiência positiva ao passageiro”, diz.

Fernanda Pereira, gerente de comunicação da L’Occitane au Brésil, diz que a opção permite aumentar o conhecimento que potenciais consumidores têm da marca, aproximando-se deles em seu dia a dia. “Em vez de criar um app para nossa marca, fazer o cliente gastar pacote de dados baixando-o, o melhor é se unir a empresas com serviços de qualidade”, explica.

Namorada. Outro exemplo de uso inusitado de um aplicativo para fazer publicidade veio do varejista Magazine Luiza. Neste ano, quem buscou uma companhia no Dia dos Namorados pelo aplicativo de paqueras Tinder encontrou entre as candidatas a Lu, personagem que é a atendente virtual da empresa.

Ela manteve uma conta no aplicativo e aceitava todos os convites para conversar (os chamados “matches”) de homens e mulheres. As interações com a Lu davam como recompensa um cupom de 15% de desconto no aplicativo da empresa. Ela conseguiu 150 mil matches.

Mais parceiros. A Cabify já realizou ações em parcerias com outras empresas, como a Mellita, na qual oferecia desconto e um café solúvel aos clientes, e também com o canal Fox.

Celebração. A ação da Citroën com a BlaBlaCar com a atriz Julia Faria conduzindo o veículo de São Paulo a Ilha Bela teve como pano de fundo o aniversário de um ano do aplicativo no Brasil.

Exemplos que vão da música aos automóveis

O Spotify serve para a publicidade tanto pelos anúncios entre músicas que são veiculados para usuários não pagantes como também pela realização de projetos com outras empresas.

Uma delas foi feita com a Heineken e o Rock in Rio. As empresas criaram um concurso em que os 20 usuários que mais ouviram bandas do festival ganharam ingressos para assistir ao evento.

Ricardo Leite, diretor no Brasil da BlaBlaCar, diz que as parcerias permitem oferecer algo útil ao cliente ou ajudar a construir marcas.

No primeiro caso, ele cita parceria da empresa com a Arena Corinthians, a partir da qual foi criada uma página para que torcedores que moram no interior de São Paulo organizassem caronas mais facilmente em dia de jogo.

No segundo grupo, ele cita ação com a montadora Citroën. As empresas fizeram um concurso em que o prêmio era uma viagem de carona com a atriz Julia Faria em um carro recém-lançado. O app também dá descontos em um posto da rede Ipiranga de Campinas (SP) e pontos em programa de fidelidade para motoristas que dão carona no serviço.


Alguns exemplos

Parceiros de negócios:

Citroën. Criou ação de levar usuária da BlaBlaCar em uma viagem de São Paulo a Ilhabela em carro da montadora dirigido pela atriz Julia Faria.

Magazine Luiza. A assistente virtual Lu – amplamente visualizada na televisão nos comerciais da empresa – começou a paquerar no aplicativo Tinder. Depois do bate-papo romântico, o usuário ganhava um cupom de desconto.

Natura. Em outubro, firmou parceria com o aplicativo 99 para que motoristas do serviço possam oferecer produtos da empresa durante a viagem.

Easy Invest. A corretora online realizou anúncios e patrocina episódios temáticos em podcasts para ter mais tempo de explicar seu serviço.

Heineken. Criou um concurso que levou fãs de artistas do Rock in Rio que mais usaram o Spotify para assistir a shows de seus ídolos.

L’Occitane au Brésil. Distribuiu 70 mil amostras de perfumes e cupons de desconto para usuários do aplicativo Cabify.

O que achou deste artigo?
Fechar

Negócios

Empresas apostam em parcerias para divulgar suas marcas
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter