Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Viagem com crianças

Deixe o estresse de lado e curta as férias

Dicas valiosas para aqueles que vão embarcar com os filhos neste verão

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Bn
Ao viajar de avião, garanta um voo confortável para as crianças; leve sempre seus brinquedos preferidos para entretê-las quando estiverem acordadas
PUBLICADO EM 23/12/17 - 03h00

A entrada da estação mais quente do ano somada às férias escolares não deixa margem a dúvidas: é hora de fazer as malas em busca do merecido descanso. Mas se o “pegar a estrada” incluir filhos pequenos, é bom prestar atenção aos conselhos dos que já se arriscaram nesta aventura e, portanto, podem falar de cátedra sobre o assunto.

E não são poucos. Se o livro “Viajando: Um Guia para Pais de Primeira Viagem”, de Lucy Needham Vianna, foi uma das publicações pioneiras neste nicho no mercado editorial brasileiro, hoje já existem vários títulos – e mesmo blogs – dedicados a compartilhar dicas para tornar mais fácil a vida dos pais.

Não só. De olho neste mercado, algumas operadoras de viagem se empenharem na tarefa de esclarecer as dúvidas de seus clientes. Caso da CVC, que, em outubro passado, empreendeu um levantamento em sua rede (formada por mais de 1.200 lojas e 6.500 agentes multimarcas) para identificar as dúvidas mais frequentes quando o assunto é viajar com as crianças, bem como destinos mais indicados.

Os apontamentos seguem atuais. A pesquisa identificou que os resorts “pé na areia”, em especial os das praias do Nordeste, são os mais procurados pelas famílias com crianças.

O que não é necessariamente uma surpresa: esses complexos têm por tradição oferecer uma infraestrutura completa, com monitores capacitados para lidar com esse público tão singular. Significa a oferta de atividades recreativas, lúdicas e mesmo esportivas pensadas para cada faixa etária e com segurança redobrada para evitar acidentes. Desse modo, os pais também conseguem descansar e ter um tempo para programas mais românticos a dois.

Documentação

Com a viagem marcada, o passo seguinte é, claro, se preparar para o embarque. Nessa fase, é importante verificar questões como documentação para a viagem, locais que exigem vacinas, limite de bagagem, qual moeda levar, entre outros, para evitar problemas de última hora. Para países da América do Norte, Europa, Ásia, África e Oceania, a emissão do passaporte é obrigatória. O documento deve ter validade de, no mínimo, seis meses da data de entrada no país. É importante ficar atento à data da viagem, pois o processo de requerimento do passaporte pode durar até 20 dias.

Países como EUA e Austrália, por exemplo, exigem visto. Em outros, como Cabo Verde, o visto é solicitado já no país, no momento do desembarque. Hoje, existem companhias direcionadas a orientar o turista neste sentido, mas aqueles que dispõem de tempo podem se informar nas próprias páginas dos consulados e embaixadas ou em blogs.


“Sugerimos que os pais levem lanchinhos, água, os principais remedinhos e peças extras de roupas para o período da viagem, para qualquer imprevisto”


Autorizações, assistências e exigências

Em viagens nacionais, crianças menores de 12 anos devem estar acompanhadas dos pais ou dos responsáveis – deve-se apresente a certidão de nascimento ou o RG. Se a criança for viajar sem os pais, mas com algum parente ou amigo da família, é necessário ter a autorização de ambos os pais (ou responsável legal) por escrito, com firma reconhecida em cartório. Se a opção for por um destino internacional, fique atento às exigências de cada país para turistas brasileiros.

Outro item em pauta é a assistência de viagem. Ainda que a maioria dos viajantes lembre-se de contratar esse serviço nas viagens internacionais, uma crescente parcela já inclui a aquisição da assistência para destinos domésticos e cruzeiros. A cobertura do seguro nas viagens nacionais vai além da assistência médica, auxiliando em imprevistos, como problemas com a bagagem, acidentes e perda ou roubo de documentos.


E mais

À noite. Se o destino escolhido for longe de sua origem, prefira viajar em horários noturnos: dessa forma, a criança não sairá tanto da rotina.

Itens de apego. Na bagagem de mão, inclua itens de apego da criança, como brinquedos, chupeta, livros, travesseiro, o que ajudar na ambientação e no conforto na viagem, lembra Ricardo Kaiser, da CVC. Remédios e roupa extra também devem ser considerados, bem como alimentos para lanches rápidos.

Acompanhante. É de responsabilidade do adulto avisar com antecedência à companhia aérea e, caso seja necessário, contratar um serviço específico, pago à parte, em que um funcionário da companhia aérea acompanhe a criança/adolescente até o destino final. 

O carrinho. Boa parte das companhias aéreas, nacionais e internacionais, também permite despachar, sem custos adicionais, um item de uso do bebê, como o carrinho.

O que achou deste artigo?
Fechar

Viagem com crianças

Deixe o estresse de lado e curta as férias
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter