O Tempo
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Verbas

Emendas vão destinar R$ 7,1 milhões para a saúde

Deputados federais mineiros aprovaram seis emendas parlamentares alocando recursos para o Hospital Regional e para atenção básica; falta apenas a liberação da União

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Destino
A maior parte dos recursos será alocada no Regional
PUBLICADO EM 11/01/18 - 21h02

Deputados federais mineiros apresentaram seis emendas parlamentares para destinar recursos para a saúde de Betim. Ao todo, foram aprovados R$ 7,175 milhões, que serão investidos no Hospital Regional e na atenção básica. Agora, para que os recursos cheguem ao município, é necessária apenas a liberação pelo governo federal.
Dos 7,175 milhões que serão destinados a Betim, a maior parte, R$ 5,296 milhões, virá através de uma emenda em conjunto da bancada mineira no Congresso, formada por parlamentares como Laudívio Carvalho (SD), George Hilton (PSB), Jaiminho Martins (PSD), Jô Moraes (PCdoB), Marcelo Álvaro Antônio (PR) e Fábio Ramalho (PMDB). Esse recurso será alocado para a compra de equipamentos e mobiliários para o Hospital Regional, além de ser destinado para a construção do Centro Materno Infantil, que está em fase de elaboração do pré-projeto.
Também foram aprovadas emendas individuais. Laudívio Carvalho, por exemplo, conseguiu a destinação de R$ 340 mil para o Hospital Regional e de R$ 120 mil para a aquisição de uma unidade móvel para o Centro de Controle de Zoonoses e Endemias. Jô Moraes irá destinar R$ 750 mil para a atenção básica, e Jaiminho Martins outros R$ 100 mil para o Regional. Os dois juntos ainda conseguiram aprovar uma emenda de R$ 600 mil.
Segundo o secretário municipal de Saúde, Guilherme Carvalho, parte dos recursos do hospital irá para a compra de equipamentos e mobiliário para o bloco obstétrico e para o setor de neonatologia da unidade. Outra parte será destinada para o Centro Materno Infantil. “A prefeitura formou uma comissão municipal que deve apresentar, na semana que vem, o pré-projeto do centro. Se esse projeto for aprovado, nossa previsão é de publicar o edital ainda neste mês para podermos iniciar a construção neste primeiro semestre. Por isso, esses recursos irão nos ajudar muito”.
Para Laudívio Carvalho, investir na saúde de Betim é de extrema importância porque o município é gerador de empregos e está em constante crescimento. “Assim como toda cidade de médio/grande porte, em Betim há um número considerável de pessoas carentes e as emendas que destinei foram para a área da saúde, justamente por isso: visando melhorar o atendimento aos cidadãos”.
Atraso
O secretário de Saúde ainda destacou que a vinda dessa verba será importante, já que o município vem arcando praticamente sozinho com o custeio da saúde. Isso porque, desde 2017, o governo do Estado não faz repasses para a saúde de Betim. Os valores atrasados já chegam a R$ 32 milhões.
“A situação está muito difícil porque não existe uma previsão de quando o Estado vai regularizar os repasses. O município está investindo mais que a sua obrigação constitucional. Nós entendemos a situação do Estado, mas é na nossa porta que o cidadão vem bater quando está precisando do serviço. E o Hospital Regional não atende só Betim; são 13 cidades da microrregião e mais de 30 municípios pactuados. Estamos tendo inclusive que comprar medicamentos que são de responsabilidade do Estado, como fitas de glicemia. Por isso, as únicas perspectivas de recursos que estamos tendo são através das emendas parlamentares e das contrapartidas sociais”, disse. 

O que achou deste artigo?
Fechar

Verbas

Emendas vão destinar R$ 7,1 milhões para a saúde
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter