O Tempo
Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Médicos

Especialistas da saúde de Contagem fazem greve de 48h

Prefeitura informou estar aberta à negociação

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
1
Iria Diniz. Médicos especialistas dizem que estão há dez anos sem reajuste salarial e param os serviços
PUBLICADO EM 20/04/17 - 03h00

Os médicos especialistas do Centro de Especialidades Iria Diniz e do Centro de Consultas Especializadas (CCE) Ressaca em Contagem, realizaram uma paralisação de 48 horas. Das 7 horas desta terça-feira (18) até as 7h de quinta-feira (20), não haverá atendimento, já que as unidades só atendem consultas eletivas (agendadas).

A decisão foi tomada no dia 10 de abril, após assembleia geral que reuniu os médicos destas unidades. A paralisação é um ato de repúdio à atitude da prefeitura de Contagem que ainda não apresentou uma contraproposta salarial à categoria, segundo o Sindicato do Médicos do Estado de Minas Gerais (Sinmed-MG).

Ainda, conforme o sindicato, os profissionais reivindicam um salário condizente com a jornada de 20 horas semanais. Há dez anos sem reajuste, a categoria recebe atualmente um vencimento inicial de cerca de R$ 3.600.

Os médicos também pedem melhores condições para atendimento, visto que o Iria não tem estrutura suficiente para que todos os profissionais trabalhem 20 horas semanais.

Ontem, quarta-feira (19), estava prevista uma nova assembleia para definir os rumos do movimento reivindicatório. O sindicato informou à reportagem de O Tempo Contagem que a adesão ao ato de 100%. Contudo, eles não souberam disser quantas são as pessoas afetadas com a paralisação da categoria.

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Contagem informou que a prefeitura está aberta à negociação com os médicos. "Na data de hoje, 18/04, no CCE Iria Diniz a escala de médicos é 43 profissionais, devido à paralisação somente dois compareceram até o momento, desrespeitando o fixado pela medida liminar 0216859-17.2016.8.13.0000 concedida pelo Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG) que garante 50% de escala mínima por categoria profissional na Atenção Secundária. No CCE Ressaca segundo levantamento parcial um médico aderiu à paralisação. A secretaria informa que os usuários que compareceram ao serviço de atenção especializada foram acolhidos, orientados e terão suas consultas reagendadas. Esclarecemos ainda que os serviços hospitalares e de Urgência e Emergência não tiveram prejuízos nos atendimento", finalizou o texto.

A rede municipal de Saúde de Contagem conta atualmente com 564 médicos, conforme a prefeitura. Desses 86 estão lotados no CCE Iria Diniz, distribuídos em 34 especialidades. Já no CCE Ressaca são 09 médicos, distribuídos em 06 especialidades.

O que achou deste artigo?
Fechar

Médicos

Especialistas da saúde de Contagem fazem greve de 48h
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter