Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Editorial

Hora de repensar

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 13/09/17 - 03h00

A concessionária da BR–040, que liga o Rio de Janeiro a Brasília, passando por Minas Gerais, anunciou que vai devolver ao governo federal o trecho da rodovia que vai de Juiz de Fora, na Zona da Mata, ao Distrito Federal.

A empresa não explicou os motivos da decisão. Certamente, a razão é econômica. Com a recessão, o faturamento com os pedágios se reduziu. Ela estaria também tendo dificuldades de conseguir financiamento para obras.

Pelo instrumento de concessão, a empresa obteve o direito de explorar, cobrando pedágio, 936 km da rodovia durante 30 anos. O contrato previa também a duplicação desse trecho e a realização de outras obras de melhoria.

Depois de duplicados quase 60 km, dos quais apenas 5 km em Minas, a concessionária começou, em 2015, a cobrar pedágio em 11 praças. Durante dois anos, a maioria dos usuários da rodovia não observou melhorias.

No entanto, pagou por isso. Agora, a concessionária confessa que vai recorrer à nova lei que permite a relicitação, isto é, a extinção amigável do contrato e o leilão da rodovia entre outras empresas interessadas.

A concessionária da BR–040 é formada por fundos de pensão de estatais e uma construtora envolvida na Lava Jato. Se está devolvendo a rodovia é porque sua operação não tem sido lucrativa e apresenta problemas.

A devolução compreende 10 km do Anel Rodoviário de Belo Horizonte, incluindo o trecho do bairro Betânia, na região Oeste, onde ocorrem mais acidentes graves. No último, no dia 6, morreram três pessoas.

Nesta semana, a prefeitura acionou a União no Ministério Público Federal por homicídio e outros crimes. Reclama também a municipalização do Anel, responsável, nos últimos dez anos, por 25 mil acidentes.

Talvez a hora seja de repensar tudo. A concessão da BR–040 não funcionou. O cidadão pagou pelo desacerto de governo e particulares com sua contribuição financeira, e muitos até com a própria vida.

O que achou deste artigo?
Fechar

Hora de repensar
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter