Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Marcos Guiotti

Nem tudo está perdido

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 21/04/17 - 03h00

Venho destacando o comportamento ético e moral dos jogadores dentro de campo. Essas simulações, trapaças e o famoso cai-cai tem me incomodado muito. Precisamos combater esse tal de “levar vantagem” e acabar com essa malandragem, que em nada acrescenta para o esporte e na formação de jovens atletas.

Não devemos nos esquecer que a maioria desses jogadores são ídolos de milhares de garotos que pensam e querem se espelhar neles. A semana foi de destaque para a sinceridade do jogador Rodrigo Caio, do São Paulo, no jogo contra o Corinthians. Ele evitou que o jogador Jô recebesse cartão amarelo injustamente. Foi criticado por alguns boçais, mas elogiado pela grande maioria.

Costumam dizer que essa malandragem é coisa de jogadores de terceiro mundo, mas, no meio de semana, também tivermos a oportunidade de ver o famoso goleiro Neuer, do Bayer de Munique, fazer uma defesa, evitando um gol do Real Madrid. Os jogadores do time espanhol pediram escanteio, mas o juiz, que não viu a defesa, marcou tiro de meta e o goleirão rapidamente saiu com a bola, levando vantagem indevida.

Então está claro que ética e moral não tem nada a ver com classe social ou pais de origem. Casos como esses acontecem em praticamente todos os jogos. Temos que lutar para que acontecimentos como o do zagueiro Rodrigo Caio sejam em maior número do que os do goleiro Neuer.

Ainda dá. Mais uma partida horrorosa do Atlético fora de casa. A fragilidade e desorganização do time ficaram evidentes na derrota para o Libertad, no Paraguai. Não sei se o treinador Roger terá vida longa no Galo. Ainda há tempo de salvar o ano, mas é preciso atitude e coragem. Robinho não tem condições de ser titular, assim como o goleiro Giovanni.

Rotina pesada. A classificação na Libertadores ainda não está ameaçada. O Atlético tem dois jogos em casa e só depende dele. Acho que o grande problema agora será recuperar o time para o jogo contra a URT, no domingo. O time de Patos de Minas já mostrou o que pode fazer. Já está passando da hora de alguns jogadores justificarem a contratação e o salário que recebem.

De olho. O treinador do América, Enderson Moreira, deve ter se ligado no jogo do Cruzeiro contra o São Paulo e, como bom observador, anotou o esquema de Rogério Ceni para superar o Cruzeiro. O Coelho tem que propor o jogo, com marcação alta e valorização da posse de bola. Vai correr risco, mas faz parte. Estou esperando um grande jogo para um ótimo público.

Boa hora. Tem derrotas que vem para bem. O Cruzeiro perdeu para o São Paulo no momento em que podia e foi bom para acabar com essa história de invencibilidade que, com certeza, ia prejudicar o time no futuro. Já estava todo mundo dando destaque para o longo período de invencibilidade, o que só faz crescer o apetite dos adversários.

O que achou deste artigo?
Fechar

Nem tudo está perdido
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter