Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Marcos Guiotti

O futebol com honestidade

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
PUBLICADO EM 17/02/17 - 03h00

Ninguém perde por ser honesto. Venho defendendo há anos a honestidade entre os jogadores dentro de campo, e um lance chamou a atenção do mundo do futebol no último final de semana. No Campeonato Holandês, o jogador Joel Veltman, do Ajax, tirou proveito de uma jogada, em que seu companheiro de equipe estava no chão, para distrair o adversário, o atacante Iván Calero, do Sparta Rotterdam.

Veltman, que é zagueiro, sinalizou que iria parar a bola para atendimento do companheiro, o adversário esperou, e o jogador do Ajax prosseguiu na jogada. Lógico que as críticas foram implacáveis e vieram de todos os lados ao ponto de o jogador precisar usar as redes sociais para se desculpar. Ele se disse arrependido e pediu desculpas, em especial a Iván Calero. No futebol altamente profissional que se pratica em boa parte do mundo não tem espaço para a malandragem. Há muito tempo que o futebol virou coisa séria. Boa parte dos jogadores já percebeu isso.

Aqui no Brasil tem uma turma que insiste em usar este subterfúgio para tirar proveito. Ainda tem os que gostam de ganhar um jogo ou um campeonato com um gol de mão ou em impedimento aos 45 do segundo tempo. O mau exemplo não devia entrar em campo, mas esse é um problema educacional que ainda estamos longe de resolver.

Gestão. Será que algum clube já está se preparando para as novas determinações da CBF? Elas começam a valer em 2018. Os clubes precisam adotar práticas de gestão, transparência e equilíbrio financeiro. Terão que demonstrar que possuem categorias de base, futebol feminino, centro de treinamento, estádio adequado e gestão profissional com diretores de futebol, comunicação e marketing.

Iluminação. Depois de padronizar o tamanho dos campos de futebol em 105 metros de comprimento por 68 metros de largura, a CBF está de olho agora na iluminação dos estádios. A entidade iniciou um programa para orientar clubes, prefeituras e governos estaduais a adotar o padrão Fifa de 2.500 LUX e mudar o sistema para LED, que é mais seguro e econômico.

Mudanças. Aos poucos, as mudanças estão acontecendo. Finalmente, estamos descobrindo que o futebol moderno está batendo à nossa porta e pedindo passagem para uma nova era. O nosso bom e velho futebol ficará na história dos livros e dos vídeos. Um mundo novo está se abrindo para redefinir os novos contornos no futebol brasileiro.

Atrasados. Ficou claro neste meio de semana que estamos muito atrasados na forma de jogar futebol. As partidas da Liga dos Campeões são um mestrado para nós que vivemos e acompanhamos o futebol brasileiro. É o mesmo que comparar os jogos de basquete da NBA e os do NBB. Estou ansioso pela evolução do nosso futebol e não serei saudosista, prometo. 

O que achou deste artigo?
Fechar

O futebol com honestidade
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter