Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Paulo Navarro

Inútil paisagem

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
PUBLICADO EM Wed Jan 03 03:00:00 BRST 2018

Inútil paisagem

De tanto falar de Zózimo Barrozo do Amaral na coluna de ontem e pensar no fim dos anos dourados no Rio de Janeiro, sobrou a mesma reflexão para Belo Horizonte e sua decadência sem a glória romana.

Aqui, o glamour morava nos salões do Automóvel Clube e no Iate Clube. Espaços orquestrados pelo colunista Eduardo Couri. Eduardo Couri (1935-1996) que, como seu contemporâneo Zózimo, era colunista social e morreu na mesma Miami, um ano antes.

Curto Circuito

Como no Rio e em São Paulo, por aqui, com raras exceções, as festas abundantes acabaram. Segundo o colega Amaury Jr, a culpa é da situação econômica: “Acabou-se o que era doce. A alta sociedade levou um choque de curto circuito e perdeu o rumo”.

FOTO: Lukasz Suski/divulgação

Durante a primeira edição do MM Open Studio, em Miami, nossa correspondente internacional, Isabelle Fontes, Jade Matarazzo, Fernando Pacheco, a anfitriã Monica Mendes e nossa gerente comercial, Mary Passos

curtas e finas

Acontece na próxima sexta-feira, na boate do PIC Cidade, a posse dos membros do Conselho Deliberativo e Fiscal e da Diretoria Executiva da FECEMG – Federação dos Clubes do Estado de Minas Gerais, eleitos para o triênio janeiro de 2018/
janeiro de 2021.

O presidente do PIC, Antônio Eustáquio da Rocha Soares, foi eleito presidente do Conselho Deliberativo da FECEMG; o presidente do Minas Tênis Clube, Ricardo Santiago, eleito vice-presidente; Marcolino de Oliveira Pinto Junior, presidente executivo; e o presidente do Mackenzie, Carlos Rocha, foi eleito secretário.

Além dos dirigentes de diversos clubes afiliados à FECEMG, já confirmaram presença o presidente da Fenaclubes, Arialdo Boscolo, e o presidente do Comitê Brasileiro de Clubes, Jair Pereira.

O marido chega da igreja e começa a dançar com a mulher. A esposa pergunta: “A missa hoje foi sobre como tratar bem as esposas?”. E ele: “Não, foi como carregar nossa cruz com alegria!”.

Morando na filosofia: “Se a mulher está sempre certa e o homem sempre errado, quando o homem diz que a mulher está certa,
ele está certo ou errado?”.

Inútil horizonte

Nos templos de Eduardo Couri, expoentes da “alta” exibiam seus dotes artísticos no palco. Eram os emergentes, com origens interioranas, rurais. Daí o “desastre” dos dublês de empresários, verdadeiros bobos da corte; o famigerado “Showçaite”. Interiorano também era seu “Glamour-Girl”, versão urbana dos bailes de debutantes do interior. Para bajular o colunista e o júri, os pais das “lolitas” e os emergentes abriam suas casas para festejos. O atalho eram as promoters.

Down no high society

Por outro lado, o apresentador, que este ano volta para a Band, lembra Elis Regina com o sua música “Alô, Alô Marciano” profetizando que a sociedade está cada vez mais down no High Society. Além do mais, festejar é ofensa. É ostentação nessa economia bagunçada.

FOTO: Lukasz Suski/divulgação

No mesmo evento, os artistas Fernando Pacheco, Karla Calac¸a, Monica Mendes, Carlos Cesar Alves e Fernanda Dabus

O que achou deste artigo?
Fechar

Inútil paisagem
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter