Recuperar Senha
Fechar
Entrar

Raquel Faria

Costura tucana

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
PUBLICADO EM Sun Feb 04 03:00:00 BRST 2018

Costura tucana

Há quem diga que a eleição de Marcelo Aro para a presidência do PHS nacional contou com a costura de pelo menos três tucanos de primeiro escalão. A briga envolveu os nomes de Eduardo Machado, aliado de Marconi Perillo, governador de Goiás, e Laércio Benko, gente de Geraldo Alckmin. Porém, a “indicação”, feita pelo ministro Gilmar Mendes, teria como “vitorioso” o senador mineiro Aécio Neves, que adotou Aro.

Acerto geral

Para Aro, essa “canetada” já funcionou. Veio justamente de Gilmar Mendes, que homologou uma ata do PHS com severos questionamentos legais. Aro teria assumido o partido sem convocações oficiais de diretórios estaduais. O despacho de Gilmar veio depois de um acerto geral que também passou por outros parlamentares mineiros, goianos e paulistas.

Ruína à vista

Para Aécio Neves, ter um PHS destruído e controlado por Aro, é importante. Isso impede que um novo nome surja para governador. A melhor forma de ganhar a eleição é impedir o surgimento de adversários com estatura razoável. Porém, a celeuma está longe de acabar. Ações judiciais vão se multiplicar e muitas desfiliações devem reduzir o partido a bem menos do que ele é hoje.

Compartilhando

FOTO: Anna Castelo Branco/Rede Fotonovela – divulgação

O diretor da Caixa de Assistência dos Advogados, José Luiz Ribeiro, com o presidente Sérgio Murilo Braga, o desembargador Jorge Berg e o advogado Paulo Henrique Ferreira Maia na inauguração dos Escritórios Compartilhados da CAA.

Fora de alcance

O risco baixo nos presídios mineiros se deve à motivação da onda violenta iniciada há um ano. Trata-se de uma guerra entre facções criminosas do tráfico pelo controle do sistema de carceragem; o banho de sangue é uma disputa de poder entre grupos de detentos. Como as facções nacionais não estenderam os tentáculos a Minas, as suas guerras sangrentas não chegam até o Estado – ao menos por ora.

Pombo-correio

Mais que por apreço a Aro, seriam as ligações do novo presidente do PHS com Eduardo Cunha que teriam norteado tal nomeação. No meio político é notório o apreço de Aro por Cunha. O primeiro sempre o visita no cárcere, em Curitiba, chegando a ser batizado por colegas parlamentares de “pombo-correio” do ex-presidente da Câmara. Já o encarcerado continuaria exercendo influências nas altas esferas do país, ainda sonhando em sair das grades através de uma canetada do STF.

Das promessas ao desmanche

E o que tem a ver Aro com Aécio? Aro, representante assumido de Cunha no Congresso, debaixo das asas de Aécio, passa a ser um controle remoto para a explosão do PHS mineiro. O desmanche do partido em Minas está em curso, pois, até agora, Alexandre Kalil, prefeito da capital, e Vittorio Medioli, prefeito de Betim, principais lideranças do PHS, não conseguiram assumir o controle da legenda. As incessantes brigas de Aro com o restante do partido, incluindo prefeitos do interior, impedem o desenvolvimento de um partido que, no início do ano, prometia ser destaque nas eleições deste ano.

Galo de valor

O Atlético tem ajudado a atrair apoio de vereadores à Prefeitura de Belo Horizonte. Jair de Gregori foi oposição até o momento em que seu filho deixou o Villa Nova e passou a integrar categorias de base atleticanas. Outro exemplo: segundo línguas soltas na CMBH, o novo presidente do Galo, Sérgio Sette Câmara, só atende o vereador que passar antes pela secretária de Governo, Adriana Branco, braço direito (e também esquerdo) do prefeito Kalil. 

Sob controle

Autoridades do governo e do Judiciário seguem preocupadas com o ambiente em presídios mineiros, ainda nervosos com fuga de presos e falta d’água na penitenciária de Contagem. Porém, entendidos da secretaria de Administração Prisional não veem riscos de confrontos violentos entre detentos, como os ocorridos em vários Estados – Amazonas, Roraima, Rio Grande do Norte e Acre, em janeiro 2017; Goiás e Ceará no mês passado). 

O que achou deste artigo?
Fechar

Costura tucana
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório

comentários (1)

Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter