Recuperar Senha
Fechar
Entrar

ARTES CÊNICAS

Brinquedos vivos no palco

Novo espetáculo da Cia. Mário Nascimento aborda a dança contemporânea com as crianças, “Dança de Brinquedo” estreia neste final de semana

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
regfs
Cada dançarino ajudou na concepção de seus próprios personagens
PUBLICADO EM 10/03/18 - 03h00
Bonecos de corda preenchem o palco. Cada um com sua história, característica, anseios. Em cena, constroem relações e enfrentam desafios num enredo que parece reproduzir a vida em uma caixa de brinquedos. Novo espetáculo da Cia. Mário Nascimento, “Dança de Brinquedo” estreia neste final de semana (10 e 11), no teatro Marília, e tem a pretensão de propiciar a uma plateia infantil talvez sua primeira oportunidade de vivenciar, de forma lúdica, o universo da dança contemporânea.
 
Mas o espetáculo é também para os adultos e concretiza uma ideia antiga de Mario Nascimento, fundador da companhia, e da bailarina Rosa Antuña de realizar um trabalho para todas as idades. “São poucos os grupos que se dedicam a este trabalho de suma importância, afinal, criar para o público infantil é um investimento no trabalho de formação de plateia e sensibilização artística para o futuro”, afirma Rosa.
 
A produção traz memórias de uma infância em que a imaginação era capaz de trazer horas e horas de diversão. Ao longo do desenvolvimento, cada bailarino teve autonomia para reproduzir sua própria imagem de boneco ou boneca, com as formas e os movimentos específicos de cada um</CW>. 
“Estamos trabalhando nessa apresentação há um ano, começamos em março do ano passado. É o primeiro trabalho meu na companhia em que eu dirijo e coreografo todo o espetáculo”, conta a bailarina. 
 
Sobre a criação de cada personagem, Rosa explica que foi um trabalho muito intuitivo, primeiro de corpo, depois, com uma dramaturgia construída em cima dos movimentos. 
“Cada ator teve autonomia para criar seu boneco e sua boneca. Inclusive eles levaram brinquedos de quando eram crianças e teve todo um trabalho de sintonia com esse brinquedo, de trazer a sintonia com ele através do corpo, de pensar como esse brinquedo seria se fosse você, como ele iria se movimentar”, explica a coreógrafa.
 
Duas décadas
 
O espetáculo, o primeiro do grupo criado para o público infantil, é uma homenagem aos 20 anos da companhia. Criado em São Paulo pelo coreógrafo Mário Nascimento e pelo compositor Fábio Cardia, o grupo estreou seu primeiro trabalho, “Escapada”, no Centro Cultural São Paulo, dentro do projeto “Brasil/Portugal – 500 Anos do Descobrimento”, a convite do curador Marcos Bragato em 1998. Em 2002, a companhia transferiu-se para Belo Horizonte.
 
“A reação do público infantil será uma surpresa. Para nós adultos, nos remete à nossa infância e ao nosso universo, e ao que a gente viveu. Para as crianças de agora, acho que esses brinquedos vão acabar cativando, porque cada um tem uma personalidade, um figurino”, complementa Rosa.
 
 
Dança de Brinquedo
Teatro Marília (av. Professor Alfredo Balena, 586). Nestes sábado (10) e domingo (11), às 16h. R$ 20 (inteira)
 

O que achou deste artigo?
Fechar

ARTES CÊNICAS

Brinquedos vivos no palco
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter