Recuperar Senha
Fechar
Entrar

ARTES CÊNICAS

Maratona circense na cidade 

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
CIRCO
PUBLICADO EM 17/06/17 - 03h00

 

Desde sua estreia, em 2001, o Festival Mundial de Circo já abrigou apresentações de companhias de, pelo menos, 32 países. Sempre respaldadas pelos aplausos do respeitável público. “Acho que o segredo é a diversificação, inclusive em relação ao formato. A cada ano, a gente muda alguma coisa”, analisa Fernanda Vidigal, idealizadora e coordenadora do evento, que, nesta sua 17ª edição – a partir da próxima quinta (21) – ocupa o Galpão Cine Horto. “Às vezes, damos mais enfoque à formação, em outras, à circulação... Dessa vez, apostamos em números circenses, por estarmos atentos à especificidade deste momento”, pondera ela, sobre a possibilidade de alguns grupos encontrarem dificuldades econômicas em trazer um espetáculo inteiro. “Mas podem ter bons números circenses para apresentar!”.
 
Quando as inscrições para o festival foram abertas, cerca de 200 artistas e grupos de todo o mundo manifestaram interesse. Tal afluxo exigiu que a organização pensasse em uma curadoria categórica – afinal, apenas seis seriam selecionados. “Então, priorizamos artistas jovens, que precisam dessa visibilidade”, argumenta Fernanda.
A coordenadora conta, ainda, que a nova edição também aposta em apresentações musicais.
 
“Convidamos Marina Machado, Julia Branco, Marcelo Veronez e Sylvia Klein”, enumera ela, citando artistas que, em seus trabalhos, vão do lírico à MPB, refletindo a intenção do evento de valorizar a diversidade.
 
Dois 
 
Uma apresentação que une os elementos do circo ao teatro visual. E ao arco & flecha. Os irmãos Luis e Pedro Sartori saíram dos picadeiros de BH para ganhar o mundo. Agora, voltam à cidade dentro do Festival Mundial do Circo com o inédito “Dois”, cuja premissa é transportar, para o palco, especificidades de uma relação entre irmãos.
 
Fernanda Vidigal conta que viu “esses meninos crescerem”. “Começaram na Spasso Escola de Circo. Depois foram para a Europa, em busca de mais especialização. Hoje, são artistas de alta performance, Luis, na Finlândia, e Pedro, na Bélgica”, lembra ela, que, aliás não poupa elogios ao espetáculo. “Inventivo” e “emocionante” são alguns dos adjetivos que ela recorre para descrever o número da dupla.
 
Além da programação no Galpão Cine Horto, o festival retoma o “Cabaré”, festa temática que não acontecia desde 2014. “Escolhemos o bar Zona Last por ter tudo a ver com o espírito do evento – e, afinal, é só atravessar a rua”, diz Fernanda. 
 
Para ela, a festa “quebra” a impressão inicial de que o circo estaria mais voltado ao público infantil. “O Cabaré se torna essa alternativa para os jovens”. Além disso, é a oportunidade de levar intervenções circenses para a rua, o que não estava previsto na programação deste ano. Apesar de acontecer em um formato menor, o festival ainda abre espaço de residência artística para os belo-horizontinos. E a expectativa para 2018 é fazer um festival com um recorte maior, e voltar a circular pelo interior do Estado.
 
 
Espetáculo, números e festa compõe a programação
 
Dois Luis e Pedro Sartori se inspiram em contos clássicos para dizer da relação entre irmãos por meio de técnicas oriundas do circo, do teatro e do arco e flecha. Onde: Galpão Cine Horto (rua Pitangui, 3613, Horto). Quando: Quarta (21) e quinta (22), às 21h. Quanto: R$ 20 (inteira)
 
Mostra de Números Circenses  Durante dois dias, serão apresentados números circenses de até 20 minutos do Brasil, Uruguai, Argentina, Peru e Itália Onde: Galpão Cine Horto (rua Pitangui, 3613, Horto). Quando: Sábado (24), às 20h, e domingo (25), às 19h. Quanto: R$ 20 (inteira)
 
Cabaré Circense na Zona Last  O bar que tem realizado diversos eventos no Horto – se traveste em um ambiente circense para receber a festa do Festival Mundial de Circo. Onde: Bar Zona Last (rua Pouso Alegre, 2952, Horto). Quando: Sábado (24), às 19h. Quanto: Gratuito
 
 
17º Festival Mundial de Circo
Galpão Cine Horto (Rua Pitangui, 3613, Horto). Quarta (21) a domingo (25).

O que achou deste artigo?
Fechar

ARTES CÊNICAS

Maratona circense na cidade 
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter