Recuperar Senha
Fechar
Entrar

BATE-PAPO

Nagle reinventada 

A jornalista conversa com o público sobre a produção do jornalismo cultural no Brasil e compartilha suas experiências, com mediação de Daniella Zupo

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
vcxz
Leda Nagle estará em BH na próxima semana
PUBLICADO EM 02/12/17 - 04h00

 

À flor de seus 66 anos, Leda Nagle tem como lema a palavra “reinvenção”. Dona de extenso currículo no jornalismo televisivo, onde cunhou o jargão “com certeza”, Leda sofreu, em dezembro de 2016, o baque de uma ruptura de contrato após duas décadas à frente do programa “Sem Censura”, da TV Cultura. Ao contrário de se deixar abater, migrou para o YouTube, onde tem conquistado cada vez mais visualizações em seu canal.
 
Na próxima quarta-feira (6), a veterana jornalista troca a tela do computador pelo palco e participa de um encontro para discutir as nuances de uma “crise do jornalismo cultural” no Sesc Palladium, com mediação de sua colega de profissão Daniella Zupo.
 
Organizado por Lídia Mendes, analista do Sesc Palladium, o encontro começou a ser organizado em novembro do ano passado.
 
Um ano depois, as duas jornalistas se encontram no palco para discorrer sobre possíveis novos caminhos para o jornalismo. Apesar disso, o debate não é restrito a um público específico. “A conversa não passa só pela questão do jornalismo cultural. Acredito que o encontro vá atrair também um público que se interessa em conhecer um pouco mais sobre a trajetória da Leda. Ela chama a atenção das pessoas pelo que representa”, explica Lídia. 
 
Inclusive, no dia, Leda promete recontar ao público pontos marcantes de sua trajetória, como a icônica e exclusiva entrevista com o poeta Carlos Drummond de Andrade e os novos caminhos traçados na carreira desde a demissão. 
 
Vida online
 
Ao longo de seus 40 anos de carreira, Leda Nagle sempre foi lembrada por suas entrevistas e não nega a vocação. “Fazer entrevista é o meu grande ofício”, afirma. Motivada pelo desejo constante de descobrir novas histórias e com o incentivo do filho Duda Nagle, a jornalista inaugurou o “Canal Leda Nagle”, no YouTube, em janeiro deste ano. 
 
“Depois que passou o momento da demissão, senti que precisava fazer algo. Sou jornalista, preciso disso, vivo disso. Meu filho me incentivou a entrar no YouTube. Aliás, era uma coisa que ele falava há muito tempo, mas, até então, eu não tinha tido tempo de fazer. Estou gostando muito dessa transformação e muito feliz com a descoberta do YouTube. Tive que aprender todo um linguajar diferente, toda uma técnica nova e este é um desafio muito estimulante”, explica.
 
Para ela, a internet inclusive abriu as portas para uma nova forma de fazer jornalismo. “Eu acho que o YouTube é a televisão do futuro. Eu estou vivendo no futuro e estou gostando de viver no futuro”, pontua.
 
Leda já contabiliza 55 mil inscritos no canal, para o qual já conversou com personalidades como o ator Nelson Freitas, a escritora Lya Luft e o cantor Ney Matogrosso. Mas vale lembrar que, nele, ela não se dedica só às entrevistas – também dá dicas de leitura e discute temas como saúde ou mesmo astrologia. 
 
E o sucesso foi tal que um segundo canal está a caminho. Desta vez ao lado do filho, em “Os Nagle”. “Vamos trazer curiosidades do mundo, conversar com pessoas de diferentes gerações... A vontade era estrear em dezembro, mas de janeiro não passa”, conta Leda.
 
(*) Sob supervisão de Marília Mendonça
 
 
Jornalismo Cultural no Brasil
Encontro com participação de Leda Nagle e interlocução de Daniella Zupo.
Teatro de Bolso do Sesc Palladium (av. Augusto de Lima, 420, centro). Quarta-feira (6), às 20h. Entrada gratuita com retirada de ingressos 30 minutos antes do evento. 
 

O que achou deste artigo?
Fechar

BATE-PAPO

Nagle reinventada 
Caracteres restantes: 300
* Estes campos são de preenchimento obrigatório
Enviar Comentário

Li e aceito os termos de utilização
Compartilhar usando o Facebook
ou conecte-se com

ATENÇÃO

Cadastre-se para poder comentar

Comentar com Facebook Comentar com Twitter